ojeriza

2019, março 22, sexta-feira

escrevi um desabafo.

e apaguei.

dia 8.

alívio por não precisar mais ouvir a voz e saber desse ser humano que mora na casa debaixo, que é minha vizinha há 9 anos. ufa. fracassei… não consigo ser uma pessoa melhor, quando tudo o que sinto é nojo, raiva, ojeriza por outra pessoa. é, eu sei, sou um bosta.

mas dia 8 também é a minha separação espacial com minha filha… sei que ela nunca morou em minha casa, comigo… mas há 9 anos ela é minha vizinha de casa, e convivo com ela quase que diariamente. estou agustiado, ansioso e com o coração apertado.

(mas agora com a paternidade legal, eu não preciso mais aturar a presença da mãe dela)

e me sinto um pouco culpado, por querer-me ver livre da presença/existência da mãe dela, essa pessoa que suportei, tentei conhecer e entender, mas que só faz brotar o que há de mais triste e vil em mim. sinto tanta ojeriza, que desde sábado tenho ânsia de vômito… que desde ano passado decidi que já tinha passado da hora de ela ir embora… odeio me sentir assim, com raiva e nojo de outro ser humano.

e sinto-me um pouco culpado por poder me ver livre dela… mas não poder livrar izabel dela, por saber que essa carma izabel terá que conviver. terá que carregar…

não devo falar mais…

isto é desabafo…

as coisas vão melhorar.

e desculpe-me quando terminares de ler isto aqui, num futuro distante quiça.


why light needs darkness?

2019, março 22, sexta-feira

tenho três blogues. na verdade acho que são mais do que três, mas ao menos três eu tento alimentar. esse aqui, mais íntimo… onde escrevo o que eu não costumo/consigo/posso/ dizer. o segundo, um misto de portfólio/memorabilia virtual… poemas, links, textos, algumas coisas autorais e referências, muitas referências, e lá também estão os links para o twitter, instagram e goodreads. e o terceiro é para ser sobre sociologia… coitado, nunca consegui fazer um blogue de apoio para as minhas aulas.

aulas que eu ainda não digitei no professor online. aulas que eu ainda não organizei… e toda aquela vontade de ir amanhã, hoje, já virou… eu não sei. talvez eu vá atrás de um terapeuta.

***

fiquei aqui fugindo… de mapa astral, passando pela arquitura… e terminando na poesia/fotografia. ps: sigo desfragmentando o hd…

***

download.jpg

why light needs darkness – The TED talk by Rogier van der Heide

***

Por Danny Richardson

working nine to five – danny richardson photography


meu sorriso amarelo… no problem

2019, março 21, quinta-feira

[status: rascunho – sem título 9 horas atrás | 126 palavras]

É como se houvessem 3.

O que escreve, vê de forma clara a situação toda e deseja levantar, olhar no espelho e dizer: você pode, você deve… vai realizar teus sonhos, teu amor, sê livre… não há nada de errado com você nesse mundo. Viva. Grite poesias…

O que se cala e vê o quê há de triste. Sente dor e raiva e tristeza o tempo todo, a vida toda… ele se cala, foge, se esconde e morre de medo. Ele sobrevive na morte cotidiana. Nas pequenas fugas e nos acovardamentos. Tudo é injusto e nada é certo. A maldade sempre está por perto e não faz sentido estar vivo [me recordo de clarisse, do renato… eu já citei esse música aqui… achei e li sobre o homem que plantava árvores e afinava silêncios].

O que é compulsivo. Antropofágico. Uma besta. O piloto automático dessa porra toda.

agora, 20:19. café na cafeira italiana – não pretendo dormir… preciso de coragem para sair amanhã, já que hoje, fiquei… e só acordei quando meus pais vieram ver o que se passa comigo e quando dora insistiu tanto para eu levantar… dei a eles um sorriso amarelo e nenhuma explicação… apenas fiquei ali pela tarde com eles… eles e dora, dora tem sido fundamental, com seu carinho incondicional. eu só precisava estar sem pressão. borrei tudo. esquecido mundo e estive pela tarde. e das tarefas práticas do dia: terminei de esticar o fio, que esperava desde janeiro, para as trepaderias (chuchu, maracuja e feijão) espalharem-se de vez sobre o telhado… conclui algo, em paz. me sinto menos ansioso… tenho feito exercícios positivos.

e por mais que o espinho na palma da mão esteja inflamado, e meu coração palpitando ainda… não tenho entrado em desespero nas últimas horas e pretendo agora, terminar de organizar minhas aulas [essa minha mania de controle…] e os diários. para, se der, ir trabalhar amanhã.

na trilha de fundo…

R-10780083-1504192294-2578.jpeg

e por falar em música… preciso de um fone de ouvido.

21:36 fone listo. chega em oito dias úteis (ou seja, até 3 de abril)