jelly bean

2003, dezembro 8, segunda-feira

mulher-borrada

Post scriptum

mesmo eu estando muito alto, pupila dilatada, a dopamina inundando meu cérebro… eu vou guardar a imagem da natália naquela hora em que eu vacilei, e não acompanhei ela pra casa.

ela era um doce, era uma fantasia, um desejo, uma possibilidade… mas eu andava como um animal ferido mastigando meu corpo degenerado e cedi a dor, ao desejo de morte, queria ferir alguém… pois havia sugar demais em minha corrente sanguínea.

na última hora não levei ela pra casa… recuei rua adentro, me perdi na escuridão, devorei um corpo alheio, como uma besta que mastiga uma presa… animalescamente eu só conseguia foder.

e depois da euforia… a bad trip, o inferno em pessoa.

arrependimento e mais nenhuma grama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: