frgmnt

[qui] 24 de maio de 2007

10:30
Continuo pisando sobre a mesma rua de pedras! [E me] arrastando pelos dias de chuva e de sol… a sombra (e guarda das marquises). O peito {teima em bater o} inverso; e a cabeça confusa perde-se em tanto pensar.

Para que não se percam as palavras de ontem.
‘pensamento ao vento e as folhas rabiscadas ao tempo, que se guarde o que for a se guardar. Isto vem co’o tempo e se vai co’o mesmo. Hoje não sopro tão forte que o vento posso direcionar, apenas me mantenho firme ao horizonte que hei de chegar!’
11:14

Tua resposta quente.
Levanta o animo cinza que me toma por estes dias frios e intento um amarelo girassol, se não para este dia, para os que virão… Que teu seguir seja humano! E neste conhecer a ti mesmo perceberás a força que orienta o viver…  sei que tu estás a te encontrar em ti mesmo, como todos fazemos cá e em todo os lugares, nos forjando nos acertos e erros do mundo… Limites não são negativos quando tomamos um posicionamento crítico compreendendo o processo dialeticamente em que podemos e devemos tencionar, superar estes tais limites e os que hão de vir…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: