Archive for outubro, 2007

à sra. p. martorano

[ter] 30 de outubro de 2007

‘tô em aula agora…
numa confusão, alias como sempre nessa vida, em crise existencial, fugindo pra te responder,

e não respondendo ao mesmo tempo…

nos encontramos e conversamos.

não te escuto…

[ter] 30 de outubro de 2007

de uns dias assim assim… não foge [mim] diz a tela vermelha: não tem porque [há] de se entender da vida em um gosto [ti] caramba! vamos conversar quando [eu] aprender a falar de folhas e nuvens. você sabe o que quis dizer. e vou por ai. nos vemos.

na caixa de entrada um recado que começava assim: não sei se devia escrever

[ter] 30 de outubro de 2007

na caixa de entrada um recado que começava assim: não sei se devia escrever

«Oi B! não sei porque agora me pego olhando o teu orkut, não sei se devia estar fazendo isto agora. sabe, depois de tanta loucura cometida. E me vejo aqui na frente deste computador. Tento esquecer, porque foi tão dolorido, e acho que fiz as coisas de uma maneira tão errada. E agora posso dizer que estou bem, longe de ti, pelo menos por enquanto. Ainda quero sentar contigo e ter uma longa conversa. Acho que não sei, nunca consegui amar alguém como deveria, não que não gostei de ti e dos momentos bons que vivemos, mas preciso aprender a amar de uma maneira que não seja impositiva e dominadora. E neste momento entendo que para me sentir para cima precisava ter alguém ao meu lado, sabe, mesmo gostando de ti, não podia ter sido assim. Mas neste momento não posso, mesmo querendo, imaginar em te ver, porque estou tentando superar estas questões e muitas outras. è um momento meu comigo mesma. Mas queria te dizer que um dia ainda quero conversar contigo. roberta»

palavras que não saem de minha boca:

[seg] 29 de outubro de 2007

Ah! tanto silêncio.
Talvez os dias de chuva
limpassem os olhos

perguntei, devo fazer de conta
que tudo está subentendido
e me esconder?

Ou fingir que está tudo certo
que você não está extremamente
desapontada e chateada
com o meu jeito de levar a vida?

Não vou!
não sou
o que esperas
nem sei ao certo
o que esperas
algo de mim

falto contigo/migo

vou agora errar mais: não serei teu mais!
e
Destes momentos nossos,
tão ácidos e doce vividos juntos,

e o que neste instante entendes como profundo egoísmo meu
não é
e ao mesmo tempo,
confesso que um pouco, é.

ogro

[sex] 26 de outubro de 2007

eu experimentando-me []

e dizia assim: muito melhor do que eu esperava. estou adorando. fim.

19:22:06

[qua] 24 de outubro de 2007

19:22:06

companhia? é ficar do teu lado.

hoje. me faz, preciso mesmo. [tudo fora de ordem…

vou alegoricamente pintar!

[qua] 24 de outubro de 2007

vou alegoricamente pintar!

[já que o sangue aqui ferve e não vou chorar… Ah! se pego… ]

Enquanto isso, na Sala da Justiça…” o ‘conselharado’ rasga a constituição brasileira, nega o seu papel público [ou assume-se claramente no jogo da classe] e no seu jogo de lordes, sempre de cartas marcadas, vende baratinho (por um pouco de migalhas) a universidade (educação) aos senhores da privada!

[e ninguém entende porque vive na bosta, como bosta, pensa bosta, é quase todo bosta…]

Caio Fernando falando…

[dom] 21 de outubro de 2007

Diz, ela, assim, em letras curtas, mas linda[s]… “sonhei com você duas noites seguidas… aqui ‘tá um nubladinho gostoso”. Alguém andou me perguntando, ou perguntando de mim, ontem. hoje há sol. O livro segue comigo, sobre o braço

para recordar e lembrar do tempo em que declamo com voz prazerosa as doces palavras que ditas assim, em letras curtas, mas lindas, fazem todo sentido. [perdoem as vírgulas, elas se adoram!]

em contra-resposta: risada gostosa. diz pra mim. estou por aqui estudando.

Queria o sol e a praia de ontem. [faráos, egito, adoniram… ela sonhou demais.] [quem perguntou por mim?] saudade de você mofando do meu lado. É! Não são palavras minhas. Só sonhos. e raros sinais…

O Garapuvu e a comissão eleitoral

[qui] 18 de outubro de 2007

ME - Eleições DCE [Outubro2007] 4

haikus ao mar

[seg] 15 de outubro de 2007

Haiku I

chuva horizonte íntimo
infinito verde ritmo
o barco só.

Sambaqui, 15 Outubro de 2007 (Florianópolis)

Haiku II

tarde de garoazinha
na baia a perder-se de vista
a canoa sozinha.

Santo Antônio de Lisboa, 15 de Outubro de 2007 (Florianópolis)

%d blogueiros gostam disto: