palavras que não saem de minha boca:

[seg] 29 de outubro de 2007

Ah! tanto silêncio.
Talvez os dias de chuva
limpassem os olhos

perguntei, devo fazer de conta
que tudo está subentendido
e me esconder?

Ou fingir que está tudo certo
que você não está extremamente
desapontada e chateada
com o meu jeito de levar a vida?

Não vou!
não sou
o que esperas
nem sei ao certo
o que esperas
algo de mim

falto contigo/migo

vou agora errar mais: não serei teu mais!
e
Destes momentos nossos,
tão ácidos e doce vividos juntos,

e o que neste instante entendes como profundo egoísmo meu
não é
e ao mesmo tempo,
confesso que um pouco, é.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: