ferro e arquitetura

2008, março 29, sábado

“São nossos candangos a desabar dos andaimes que sustentam as montadoras abarrotadas de robots.
(…)
E não há dúvida possível: nosso desenho de arquitetura (que não é o unico possível) continua a ser instrumento da extração da mais-valia nos canteiros – mais-valia que emigra, sob várias formas, para alimentar os lucros dos setores ‘avançados'”.

Sérgio Ferro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: