exercícios sobre o vermelho

[sáb] 4 de outubro de 2008

PALAVRAS SOLTAS [sobre a poética melancolia e o vazio-ser deste espaço noturno semi-claro. fogo, raios ativos que se vê e não aquece. ah! da terra estranha a fogueira fria e o vinho vermelho que jorra pelas veias de fora? vem, vamos manchar a terra! sangrar o olhar – viva! e da melancolia enterre o vazio preenchido, noturno. e tu puro fogo incendeie este corpo que estranha esta fogueira fria.
—————————————————————

acabo de lavrar um poema salgado
que manchou a página
borrou a tinta vermelha.

—————
retrato de cá, fora
do pé de pêssego e
galhos soltos e folhas raras…
chuva constante.

na rosa aberta, encharcada,
tarde rubra conspirando
pela humana beleza revolucionária.
04.10.08 Carvoeira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: