pela flor da pele

[ter] 6 de janeiro de 2009

pela flor da pele solta-se
a saturação desta graxa.
o cansaço desta coisas de hoje.
o pensamento desejoso em mutar o verde-amarelo lá de fora e laranja vinho aqui dentro.

a permanente explosão pelo leve toque na pele, nos ouvidos.
a insegurança de amanhã…

o sonho das coisas futuras.
o não pensamento direito… tumultuado.

[voltar a está lavra de cá noutro momento e descrever pedra por pedra este amontoado de minério].

—-
faz sol lá fora e meus olhos doem.
meu corpo rasteja.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: