fragmento que o mar levará

[ter] 13 de janeiro de 2009

na areia
fria
meu peito ardia
não era noite nem dia
e ao mar se ia
e se sentia

em toda onda toda água não se cabia
doía
na areia fria a ausente poesia

e chovia
era tumulto e não calmaria
era convulsa a não-alegria
doía
por todo o sal, doía
na areia fria
tanto que calaria
este quanto que pouco a pouco morria
feito em melancolia
vontade, cegueira, maré vazia
na areia
que ardia
a fria
poesia…

Uma resposta to “fragmento que o mar levará”

  1. maria Says:

    adorei.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: