necessito vazar

[qua] 11 de fevereiro de 2009
17:38

PERMITO OLHAR A FORÇA
DA CHUVA
E SENTIR TUDO
IMPASSÍVEL DE POR-SE
NESTE VERSO
MENOS ISTO:

O LIMITE.

***
17:45

O poeta infantil
seus olhos infantis
seus amores infantis
suas dores… ainda infantis


e ri[mos] (?) nos confundindo
com
a chuva

ele há de crescer(?).

***

***
18:30

12 minutos
é o tempo de ir embora
e esquecer? é tempo…
no cheiro da tarde encharcada
no gosto amargo do vento

nas furiosas palavras caladas.

***18:15

Não miro o chão e vou de cara nas nuvens
queria mais…
quero mais…
quero…

morro em cada querer
assim, de cara no concreto

[ARMADO].

***
18:10

TRÊMULO
AO SILÊNCIO DA PAREDE
BERRO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: