esboço de hoje [em construção]

[qui] 20 de agosto de 2009

[Este texto está um limbo].

[fala a]

– e sigo cruzando as linhas de chegada ou de partida… Só sabe quem fica. Eu vou.

[fala b]

– De erro em erro um esboço, uma construção, um bloco, um hoje. E ao meio: “O que eu queria entender é: o que isto tudo, as coisas do mundo, tem haver com esta dor que levo no peito”.

[fala c]

– Ao início então! Era só sobre o ato encenado, e observado nuamente, por seres (des)conhecidos, aqueles que transitam na zona epidérmica.

[fala b]

– Para aqueles que recortam o coração, estas palavras talvez não sirvam.

[fala c]

– Era para dizer, moi, o ator, não adentro tua cena inexistente.

[fala a]

– É da cena somente um vazio de palco com duas ou três dúzias de palavras penduradas e chovidamente esparsas… Lá um guarda-chuva dizendo pingos e azougues-do-brasil às charcos e trepadeiras.

[fala d]

– Vai, cadê, onde está o trapézio? Num salto daqui? Diante de ninguém? E se ninguém está… Cadê a voz cínica, aquela só tua e só para ti!?

[fala e]

– E deu medo?!

[fala a]

– Imóveis, projetos imaturos, era como se circulássemos como se houvesse um frio por fora de nossas barrigas, entende?!

[fala f]

– Não há nada seguro, nem podemos nos reunir e arquitetar… Desliga o aparelho. Perde o aparelho. Os números foram jogados em algum local. Ninguém atende ou entendeu o não sinal. Não há linha. Não há contato.

[trecho sem sentido…]

[fala desconhecida]

Fim. optar-se-á e o dia tal qual uma lacuna enorme de algo suspenso teimará. Necessitássemos, nós, paciência e bom humor para tolerar o terrível deshumor do mundo de hoje…

[tempo estranho]

[fala f]

– Ai, Tu, entrincheirado, há quanto tempo e com quantos olhos estás espiando? O que sabes dos nomes, dos endereços, dos sonhos, dos pedaços de carne… da CORDA bamba sobre a qual nos sustentamos?!

[fala c]

– Que nem tudo deva ser assim, e amanhã talvez…

[fala e]

– E morra o desejo de morte que te interdita da humanidade e eu não sinta na minha garganta o sangue dos meus, nem os meus sintam com dor e pranto o desaparecimento… e a presença na memória.

[fala b]

– (..) Que seja este nosso fim por um tempo, enquanto gesto a germinal semilla do amor pela liberdade!

[fala f]

– O mundo não para! A revolução não cessa! O espírito cria as condições concretas, e a si, objetivamente, partindo da concreticidade dialética!

[ninguém fala]

– EM ALGUM PONTO: Entendeu?

[fala b]

– Talvez Drummond tenha razão… há uma pedra. Vá ao poema, não buscando a si, mas ao poeta.

[fala do narrador]

– Aqui começa…

Uma resposta to “esboço de hoje [em construção]”

  1. gabi Says:

    eu queria mesmo ter conseguido falar contigo ontem, pra te dar os parabéns. quando te dou teu abraço e pego o pagamento do resgate? um beijo

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Historias de Amor e Morte

A única realidade é a Fantasia

O Quadro e o Risco

Blog sobre quadrinhos

Consultório Poético

Mariana Portela Weblog

marcelo labes

poeta & trapaceiro

verbiclara.wordpress.com/

LENGUA ESPAÑOLA, POESÍA Y MI GLORIOSA SANTA CLARA

COISAS SIMPLES

rita maltez

O Banheiro da Sereia

Quero expressar ao ejetar, escrever ao excretar

Alma Fuleira

Nas vivências in loco acreditamos que as capacidades criativas são mais aguçadas e gustativas.

Terminologia Atemporal

catártico, verborrágico, esquizofrênico

Filosofia Crítica

"Levar a filosofia às pessoas, levar as pessoas a filosofar." tiomas@yahoo.com

SOCIAIS & MÉTODOS

Ciências Sociais, métodos quantitativos, técnicas de pesquisa, R...

roger santana

poesia fora de moda

:: Dr. Pedro Gabriel :: Psicanalista

"A Psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor." (Sigmund Freud)

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

andradetalis

Jornalismo se faz com coragem e sonho

.:Hellfire Club:.

Um pandemônio.

bálsamo benigno

"a flor flore, o colibri colibrisa, a Poesia Poesia"

Blog da Boitempo

Aqui você pode encontrar informações dos livros e eventos realizados pela editora Boitempo. E, principalmente, pode interagir e ajudar na construção da editora que ousou ter uma cara e conquistou seu espaço produzindo livros de qualidade

Horizontes Afins

Este é o blog de Filosofia e Cinema e Afins de Cassiano Terra Rodrigues

Bateope's Blog

Just another WordPress.com site

chilliandmint.wordpress.com/

Herbs and Spices Rock My World

GFP Blog

Pass it on

escamandro

poesia tradução crítica

Jardim do Mundo

Sustentabilidade - Viagem - Estilo de Vida

Feisty Little Woman

Geek Girl with Attitude

Livro de Viagens

Crónicas de Marco Neves

IMAGEM CORPO

passagens entre linguagens

Feicibânquer

Prosagens de Wir Caetano no Facebook. Monlevabuçu (MG).

arquitetando

falando de história da arquitetura, do urbanismo e da arte

Gaveta do Ivo

Poesia & Tradução

O Ponto Dentro do Círculo

Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito. William Blake

vinteculturaesociedade

Uma perspectiva negra

Saracura

Design • Natureza • Arte

Filosofia Marxista

Os filósofos limitam-se a pensar o mundo, mas o que importa é transformá-lo.

Estereótipos

Os estereótipos e a psicologia social

Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Portal do Budismo

Budismo, Coisas Positivas da Vida e do Mundo

%d blogueiros gostam disto: