ioio

2009, dezembro 29, terça-feira

dia de terapia.

7h50. acordo, miro o mundo pela janela do teu quarto.

8h00. ioio ganha casa.

9h30. passeamos pela grama verde, eu e meus pais, sob o gosto de ilex paraguariensis. sinto-me familiar.

12h30. ritual feito [me desafaço das palavras e sinto o que vivo – “existem nas recordações de todo homem coisas que ele só revela aos amigos. há outras que não revela mesmo aos amigos, mas apenas a si próprio, e assim mesmo em segredo. mas também há, finalmente, coisas que o homem tem medo de desvendar até a si próprio…” Dostoiévski]. há fé, e um caldo de cana… sinto vontade de presentear todos. meu peito arde. tu me arde demais.dostoievski_capa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: