exercício sobre o suor

2010, janeiro 10, domingo
s6300985_19055662784_o,
quero ser brega
estúpido como uma flor
quero ser tão cafona
e ser-te ter teu amor.
 
quero estar prosa
lavrar poemas
[com toda a rima nas tuas costas
[com toda a métrica entre tuas coxas.
 
quero a sorvedura dos lábios nos lábios
[das pomas nuas
quero toda roçadura que planta na língua tua
[o gosto deste líquido verso.
 
quero assim toda língua vulga na vulva
e ser toda tua
nua dor
que ora geme
que ora treme
que ora em êxtase
[creme].
 
quero morrer como quem morre
no estouro do falo…
 
quero este poema
sem vernizes eternos insabedores
da foda [e da] estética.
 
Sambaqui (florianópolis), 10 jan. 2010.

2 Respostas to “exercício sobre o suor”

  1. cassiana Says:

    ufa até que enfim
    precisava dizer que li e que gostei!
    esse suor sem métrica tem cheiro de vontade
    de coisa bonita
    tem cheiro de flor

    Curtir

  2. Nida Ollem Says:

    Delícia do início ao fim. Gozei.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: