Archive for agosto, 2010

inmersión

2010, agosto 29, domingo

inmersión, inmersión… a gata branca-negra dorme enrodilhada tapando seus olhos em suas patas de breu e de neve. seu focinho volteia sua própria cola. dorme a gatuna, ali, ao lado, sobre o tecido de chita. enquanto meço ângulos, áreas, inclinações, preços, planos de casa minha em breve. e nessa hora quanto ajudaria-me ter concluído aquele técnico em edificações abandonado 10 anos atrás, é da vida… e sobre sábado, conto amanhã, com calma, após descansar mais e melhor.

eta carinae

2010, agosto 28, sábado

design_abissal_galeria07_429x321
ella entra, cierra la puerta tras de sí / y cruza el cuarto en diagonal, / parten dos escafandristas, en la penumbra, / rumbo al mundo abisal. // la piel florece, fosforece, / va dejando una estela de aurora boreal, / todo pasa muy lenta…mente en el mundo abisal. // inmersión, inmersión, / cerremos las compuertas, / aventurémonos hacia las inciertas profundidades, / inmersión, inmersión, / vayamos verticalmente a la deriva  dejando que el vértigo nos acaricie, / viendo alejarse allá arriba la superficie. // inmersión, inmersión / bajar y bajar hacia las alturas / donde apenas dura la luz del día / donde reina una oscura sensación de algarabía, / las ganas tuyas, las ganas mías / la daga fría apretada entre los dientes, / la draga clarividente de la melancolía. // extrañas criaturas resplandecientes, / tan lejos de lo común y lo corriente, / muestran los dientes en el mundo abisal. // ella entra cierra la puerta tras de sí / y cruza el cuarto en diagonal / parten dos escafandristas en la penumbra / rumbo al mundo abisal. /// mundo abisal / jorge drexler.

giphy (1)

<<>>

ao longe um veleiro, sem vela,cruza a baia calma, e tudo é envolto em um leve bruma. miro sem exatidão ao longe, a meia altura, parte ilha, parte continente, enlaçados pela ponte, um horizonte brumal. mal distingo o que é céu e o que é mar. o barco flutua numa imensa superfície nebular… enquanto fluo neste mundo abisal. [agora vou trabalhar, ciao. quando volver escrevo o que vier.] 10:13. sambaqui (fln/sc)

***

Nebulosa Eta Carinae (NGC 3372)

matilda

2010, agosto 26, quinta-feira

falta 16 minutos para lotação e terá que haver um banho (de gato talvez?) para o pé na rua rolar… e a frase não sai da cabeça: “matilda… olha a cama de gato… no campo do adversário é bom jogar com muita calma… para poder ganhar”. acompanha-me uma porção de documentos, quatro compromissos e uns olhos vermelhos e ardidos de apenas três horas de sono. mas o humor está aceitável hoje, bem diferente do “foda-se tudo” de semanas – semanas sem fins – atrás. talvez seja o sono que não deixe o ânimo resvalar e de tal forma desandar para algum buraco sem fim. e digredindo isto tanto me fez lembrar alice. queria-te alice, ler. mas e daí… 9 minutos agora.

geraldinos e arquibaldos // gonzaguinha // mamãe não quer, não faça / papai diz não, não fale / vovó ralhou, se cale / vovô gritou, não ande / placas na rua, não corra / placas no verde, não pise / no luminoso: não fume / olha o hospital, silêncio / sinal vermelho, não siga / setas de mão, não vire / vá sempre em frente, nem pense / é contramão! // cama de gato / olha a garra dele / é cama de gato / melhor se cuidar / no campo do adversário é bom jogar com muita calma / procurando pela brecha pra poder ganhar! // é  cama de gato / olha a garra dele / é cama de gato / melhor se cuidar / no campo do adversário é bom jogar com muita calma / procurando pela brecha pra poder ganhar! // acalma a bola, rola a bola, trata a bola, limpa a bola que é preciso faturar! / e esse jogo ‘tá um osso, é um angu que tem caroço / e é preciso desenrolar! / se por baixo não tá dando, é melhor jogar por cima / oi, com a cabeça dá! // você me diz que esse goleiro é titular da seleção / só vou saber mas é quando eu chutar! / você me diz que esse goleiro é titular da seleção / só vou saber mas é quando eu chutar! // matilda, matilda! / no campo do adversário é bom jogar com muita calma / procurando pela brecha pra poder ganhar! // matilda, matilda! / no campo do adversário é bom… com muita calma / procurando pela… pra poder ganhar! / matilda, matilda! / no campo do adversário é bom jogar com muita calma // procurando pela brecha pra poder ganhar!