ou acorde!

[qui] 21 de outubro de 2010

porque gosto duma tragédia. a bateria se esvai. eu quase explodo. insisto nessa de 12/30. a lua cheia e tudo claro lá fora às três da manhã. as cãs estão soltas. estou cansado. estou mentindo. e eu nem deveria escrever isto. e abaixo o vômito de quarta-feira.

[das viagens, sozinhas e acompanhadas] […] hoje sentindo seu cabelo roçar minha coxa deixou meu pau mais duro ainda […] é, calor infernal. […] subir é descer, é ir ao sub… as profundezas de hades. […] me ignoras? ‘tô nem ai pra ti. passo sem te morder, enquanto guardas este canto de olho assim quase saindo… fui. […] é, tu ai e eu aqui, duas portas. estava eu tão perto que meu cheiro envolveu tuas narinas. […] espirrei direto. talvez seja aquele vento úmido durante a tarde toda direto na tua cara. é, pode ser. e como é barulhento tudo. mas a moça de branco falava e nós dois só a viamos no movimento dos lábios. é. não ouvi nada. só olhei. […] chega, cansei. boa aula. […] e você nem está lendo a revista. […] é, meu chapa. grave os trejeitos e as falas com fita magnética… e pode enrolar tudo depois que o rolo todo mundo vê. […] eu não entendi nada. nem eu. […] sirene apitou aqui. ora de voltar à aula. […] e as anotações feitas? esqueci. então suspende porra! [ontem, pela tarde.]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: