tres mil millones de latidos

[seg] 1 de novembro de 2010

Meio perdido. Contemplava um pedaço da noite, e só. Sem pressa degustava um pouco de jorge. Una Canción me trajo hasta aquí… E chegaste, buena… Como um sol na madrugada enquanto sentia Las transeuntes. E disseste a mim, assim: Paper Bag. E foste, de um estalo, escrever teu dia, enquanto aguardo, e tento crescer. E quando pensava em escrever isto, Why Try To Change Me Now? E no fim… queririamonos escafandristas neste Mundo abisal. Quando escrevo.

[e me deixaste com a frase na boca… e um mundo muito maior aqui por dentro aguardando um dia…]


Uma resposta to “tres mil millones de latidos”

  1. pi Says:

    segura meus pés que eu dificilmente tenho conseguido ficar no mesmo lugar por longos segundos.
    quero todas as palavras da tua boca e da voz que me aquieta.
    vive jorge que me embala cá e que me lembra de um rapaz tão doce como o sotaque doce drexleriano. preciso do teu tempero.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: