tacete

[seg] 4 de abril de 2011

Mas duas pessoas não se equilibram muito tempo lado a lado, cada qual com seu silêncio; um dos silêncios acaba sugando o outro, e foi quando me voltei para ela, que de mim não se apercebia. Segui observando seu silêncio, decerto mais profundo que o meu, e de algum modo mais silencioso. E assim permanecemos outra meia hora, ela dentro de si e eu imerso no silêncio dela, tentando ler seus pensamentos depressa, antes que virassem palavras. Budapeste, Chico Buarque

tumblr_m7avewPAcD1qdoipx

e vai incompleto o post porque tudo que eu havia escrito evaporou num clique.

[mas volto e completo um pouco mais já que dizia eu sobre chico, e as necessárias re-leituras, e os caminhos, e as redes, e os mergulhos – mas no fim era algo mais ou menos desta natura… o que me resta agora é dizer o que vi desde este concreto pensado que me fez ir por bela e humana curiosidade nas escritas verdes. esta, sem saber, pela sua mão levou-me até o silêncio que fala e cospe na tua cara! e assim… percebei que (o teu, ou) o meu silêncio é desbocado]. e mais ou menos tudo encaixou-se profundamente neste meu mergulho… imergi mais e mais “vendo distanciar-se lá acima a superfície…”

 

nota de rodapé: os peixinhos acima eram em flash… descontinuado…

veja mais aqui:

tips! 魚が泳ぐブログパーツ『Fish』を背景にしてみた

ou aqui:

abowman

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: