sou empregado da leste

[seg] 21 de abril de 2014

DAS COISAS DO DIA: DORMIR (+-) ÀS 2:30. Acordar às 6:00. E cantarolar… “Sou empregado da leste Sou maquinista do trem Vou-me embora pro sertão…  Viola meu bem viola…” Café com pão às 6:30. pegar estrada, trabalhar como servente de obra [porque nessa vida de professor proletário precarizado as vezes esquecemos como é duro e brutal o trabalho proletário e precarizado do peão do canteiro de obras… hoje foi um dia que trabalhei, não pelo salário, mas por uma solidariedade… a humana] pela manhã – lanchar as 12:30 – e pela tarde. Retornar e ver a barbárie – os lutadores, o estado, o circo, os fascistas e o terror. Que me causou um mal estar e uma indignação… Vontade de vomitar todas as minhas tripas nos fascistas. Cheguei em casa, banhei-me e peguei carro emprestado, convidei o flamboaiã e fomos lhe ver… Encontrei apenas o Furia. Você reclama que eu fico um mês sem te ver, ou até um ano em silêncio. Eu, atravessado, te atravesso… Eu te levo uma pá, um punhado de terra preta, e um pé verde, que um dia irá ser vermelho… Você que diz que o pé sem minha companhia não tem graça. Não há verbo, apenas preciso ir encontrar em ti esta parte de mim, que só existe quando existe nós. Para isto é preciso reaprender a partir e repartir estas nossas partes… As 18:30, estou em casa novamente. Sem ter visto tu, novamente apenas tieta. Lancho e no ambiente familiar ninguém sabe o que se passa aqui, dentro de mim. NOTAS DE RODAPÉ: O disco é de caetano, muito foda. O trecho é desta canção: Viola Meu Bem / Dona Edith do Prato / Compositor: Domínio Público Vou-me embora pro sertão Viola meu bem viola Eu aqui não me dou bem Viola meu bem viola Sou empregado da leste Sou maquinista do trem Vou-me embora pro sertão Que eu aqui não me dou bem Viola meu bem viola *** a este poema/desabafo: Sinto-me enojado… 
E perplexo. 

Tanta estupidez neste mundo. 
E hoje, 
nem a coragem dos que lutam
………………………………………………….. de braços abertos, 
………………………………………………….. punhos cerrados, 
………………………………………………….. com ideias de liberdade
………………………………………………..… e emancipação humana, me aquece. Nem a coragem dos que ousam se rebelar, ocupar, transgredir as regras ………………………………………………….. ditadas por essas relações sociais que nos tornam mansos, ………………………………………………………………………………………………………. bois castrados, prontos para o abate em série, ………………………………………………………………………………………………………. ou cães de caça caçando a própria coda ………………………………………………………………………………………………………. até devorarem-se sem distinguir o seu corpo-classe… Não me aquece. Nem a existência destes imprescindíveis, hoje, é capaz de amenizar a profunda tristeza e o terror de perceber que a cada passo dado, ………………………………………………….. constato que a estupidez é vasta ………………………………………………….. e profundamente enraizada nessas pessoas tão “comuns”, ………………………………………………….. que de tão comuns manifestam o fascismo tão latente e tão estúpido, tão próprio deste sistema irracional e autodestrutivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Historias de Amor e Morte

A única realidade é a Fantasia

O Quadro e o Risco

Blog sobre quadrinhos

Consultório Poético

Mariana Portela Weblog

marcelo labes

poeta & trapaceiro

verbiclara.wordpress.com/

LENGUA ESPAÑOLA, POESÍA Y MI GLORIOSA SANTA CLARA

COISAS SIMPLES

rita maltez

O Banheiro da Sereia

Quero expressar ao ejetar, escrever ao excretar

Alma Fuleira

Nas vivências in loco acreditamos que as capacidades criativas são mais aguçadas e gustativas.

Terminologia Atemporal

catártico, verborrágico, esquizofrênico

Filosofia Crítica

"Levar a filosofia às pessoas, levar as pessoas a filosofar." tiomas@yahoo.com

SOCIAIS & MÉTODOS

Ciências Sociais, métodos quantitativos, técnicas de pesquisa, R...

roger santana

poesia fora de moda

:: Dr. Pedro Gabriel :: Psicanalista

"A Psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor." (Sigmund Freud)

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

andradetalis

Jornalismo se faz com coragem e sonho

.:Hellfire Club:.

Um pandemônio.

bálsamo benigno

"a flor flore, o colibri colibrisa, a Poesia Poesia"

Blog da Boitempo

Aqui você pode encontrar informações dos livros e eventos realizados pela editora Boitempo. E, principalmente, pode interagir e ajudar na construção da editora que ousou ter uma cara e conquistou seu espaço produzindo livros de qualidade

Horizontes Afins

Este é o blog de Filosofia e Cinema e Afins de Cassiano Terra Rodrigues

Bateope's Blog

Just another WordPress.com site

chilliandmint.wordpress.com/

Herbs and Spices Rock My World

GFP Blog

Pass it on

escamandro

poesia tradução crítica

Jardim do Mundo

Sustentabilidade - Viagem - Estilo de Vida

Feisty Little Woman

Geek Girl with Attitude

Livro de Viagens

Crónicas de Marco Neves

IMAGEM CORPO

passagens entre linguagens

Feicibânquer

Prosagens de Wir Caetano no Facebook. Monlevabuçu (MG).

arquitetando

falando de história da arquitetura, do urbanismo e da arte

Gaveta do Ivo

Poesia & Tradução

O Ponto Dentro do Círculo

Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito. William Blake

vinteculturaesociedade

Uma perspectiva negra

Saracura

Design • Natureza • Arte

Filosofia Marxista

Os filósofos limitam-se a pensar o mundo, mas o que importa é transformá-lo.

Estereótipos

Os estereótipos e a psicologia social

Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Portal do Budismo

Budismo, Coisas Positivas da Vida e do Mundo

%d blogueiros gostam disto: