¿quién quiere ser eterno testigo?

2014, agosto 10, domingo

dias dos pais. ganhei presente e abraço da filha – de dois pais. e dei meu meio-abraço no meu pai. mas no fim do dia ficou aquela sensação de que não foi um bom dia… tantos pensamentos, tantas incertezas… tantas dúvidas sobre tudo e todos… e longe daquela sensação de pertencimento e tranquilidade da semana passada. hoje sinto uma tristeza profunda sob esta aparente calma. o meu silêncio e minha indiferença é uma frágil película de segurança. auto-seguro. o mundo é dor.

e hoje senti-me pequeno e só. há certos momentos que não possuímos a capacidade de comunicar, de fazer vazar o mágico e o trágico que temos cá dentro. e só nos cabe silenciar os soluços e adeuses.

yo me voy. estoy triste; pero siempre estoy triste.

%d blogueiros gostam disto: