Archive for março, 2015

war…

2015, março 30, segunda-feira

há um grande risco de as coisas logo mais não darem certo. e entre os acertos e os erros desta semana fica o seguinte ponto: tentei.

 

e agora, teimando com o sono que não chega, sabendo que logo, em menos de quatro horas, haverão tantas tarefas… até mais dos que as que me tomaram nestes últimos dias. abro uma janela cá e tomo nota… e mesmo que eu não consiga sistematizar de forma clara sobre o momento, vou tentar algumas palavras… talvez me ajude tentar uma analogia, algo visual, como um polígono inscrito numa circunferência.

no primeiro plano – o polígono com seus ângulos e retas inscrito à circunferência – há uma emergente e urgente necessidade visceral de ir, sem pensar. e aqui há um dose exagerada de generosidade, uma quantidade significativa de medos, e outras cositas buenas y otras no mucho buenas…  é o tempo da ação… e há os riscos. eu sei que em alguns momentos vacilei, noutros tremi, até enjoei, me atropelei, emudeci, me acovardei, briguei ou falei demais… mas eu estava ali com minha boniteza e minha fragilidade, nu, como um criança que aprende a caminhar ou um homem duro.

e no segundo plano – a circunferência que circunscreve o polígono – a posição abrangente… onde localizo essa intuitiva e racional capacidade dialética de relativizar… é como se no primeiro plano eu desembestasse a agir sem pensar de forma quase pulsional para lá e para cá… para logo ali na frente, parar e ponderar, avaliar de forma lúcida e serena os vacilos e os acertos. sem culpabilizar ninguém, apenas entendendo o movimento complexo. e mantendo a calma.

pois, afinal… como diz a canção: «não sei onde estou indo, apenas sei que não estou perdido… »

ps: algumas anotações ficarão para outro momento. poemas de augusto de campos, citações de mauro iasi e essa correria toda… greve, assembleias, comando. as canções de perotá chingó, onda vaga, e di melo; ps2: jogar war é muito massa. pi me ensinou. e curti o sábado… ps3: timidez excessiva embrutece. lembre-se disso antes de retrair-se, por favor… lembre-se e flua mais, se jogue do penhasco…

agitpop!

2015, março 28, sábado

uma nota breve para refletir e ponderar, um respiro no meio desta ansiedade danada que estou a sentir agora.

a vontade é sair corrente e ir até paula… desenrolar-me, soltar-me… aprender a ser par… e acalmar meu peito. e não pensar nestas tarefas todas, mas vamos lá… mais algumas horas e termino por hoje:

nestes últimos dias tem sido bem intensos… de mobilização, agitação e organização. é greve.

ontem… ao final da minha fala na assembleia regional senti que minhas mãos tremiam – como falar diante de um grande público ainda me deixa nervoso. e não era o frio por estar com os pés molhados.

mas voltamos a ativa! e como organizar uma assembleia de pais é algo tenso e complicado… carro de som ok, contato com professores do diurno ok.

e entre as filas e horas no busão para sambaqui-centro-trindade-rio vermelho… ando a ler e reler ensaios sobre a consciência e emancipação, mauro iasi.

greve!

2015, março 25, quarta-feira

nota síntese destes últimos dias.

«Dividir a casa com outras pessoas pode nos dar certas alegrias, um conforto pelo calor de rebanho. Mas é também uma perturbação contí­nua. Nada mais explosivo do que ter um ser humano por perto com suas emanações, seus medos, e desejos que nem sempre entendemos.» do filme, como esquecer.

*

e eu estou em greve.

e isto é grave.

eu grito!

VAMOS POR AREIA NA ENGRENAGEM!