doidos e doídos

[ter] 17 de novembro de 2015

7h19…

uma dor no peito
uma angustia
um sensação de que algo acontecerá
e não se sabe o que é.

nível de estresse e ansiedade: monstro.

***
há dias em que me canso deste mundo.
nesta semana… estive cansado.
e é apenas uma terça, pela manhã.
que vontade de chorar… que vontade de desistir de tudo.

deste tudo que é o pouco que me sobrou. mas no fundo é isso. é só isso mesmo. esse pouco… que as vezes basta. que noutras não. que as vezes parece uma corrida cega para lugar nenhum… noutras é a paisagem do momento. no fundo é isso… é só isso mesmo. esse pouco. esse quase nada.

essa porção de solidão que transita por ai, e que não se entrega. o peito vai com defeito.

8h38…

entre um espirro pela alergia dessa vida, o amargo do mate… a lista das coisas por fazer no dia… na vitrola, trocando likes, um cadinho de iorc.

“E só o tempo só
Pra descobrir
Se a liberdade
É só solidão
E só o tempo
Só o tempo”

 ***

20h35 editando…

dor de cabeça, antialérgico… cama.

e na vitrola:

%d blogueiros gostam disto: