x cara do espelho

[qua] 31 de janeiro de 2018

não sei dizer exatamente o quê… mas há uma certa beleza em você. talvez sejam teus olhos vermelhos. e o calor na tua pele. esse teu corpo ardendo… e tua mente sempre em chamas. queimando tudo. e essas tuas mãos largas e de dedos curtos, ásperas pelo lavouro, cheia de cortes, calejadas… doídas, e que insistem em acrescentar linhas e parágrafos na arquitetura do tempo. é, há algo realmente de estupidez e de ingenuidade na humanidade tua. há um certo medo e há desejos. e tu é tão animal quanto os outros, que passam a vida dando nomes as regiões inóspitas de tétis, io e europa. e não devia haver espaço para a prosa, tampouco essas páginas e nem esses pensamentos. às vezes é nesse não sentido, nessa completa aleatoriedade cheia de significados e signos caóticos, nesse estar aqui, diante de ti, nessa montoeira de restos e ruínas, que a beleza se mostra… desproporcional, imensurável… como a consciência do animal sobre sua própria consciência, vã, vermelha, selvagem… espelhar.

 

***

ps: tenho trabalhado muito nesses dois últimos dias. tem sido duro e intenso. meu pai tem ajudado. desmontamos a última parte do telhado que restava e agora só falta receber a laje dia primeiro, e concretar em uma janela próxima… talvez no carnaval… carnaval e concreto, é um belo bloco…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: