misturando mel de abelha, com bicarbonato de sódio

[sáb] 17 de março de 2018

Mastigue, corta, roa
Assuma no mapa
Conforme o seu atual
Estágio de animal

Ou pensas que é à toa que nego diz: Ô, bicho! Então marcou e marcar é pior que perder gol¹. E é preciso mudar a pessoa de lugar. deslocar o narrador/autor. Há um peso nessa vida, e as vezes é preciso estar bêbado demais. E ser o avesso. Franco com as contradições… Medir os encontros e desencontros. Romper a solidão ao testar os limites da mais profunda solidão, e confrontar o superego. É preciso avançar pela madrugada, errar os caminhos… Desviar dos becos sem saída, não saber o caminho de casa… Dormir noutras terras, como um animal dorme sobre a terra, enrodilhado.

e cada palavra aqui é um véu sobre meu corpo e um mapa para minha solidão.

nota de rodapé: Novos Baianos – Guria (Galvão – Moraes Moreira) Álbum: Vamos Pro Mundo (1974)

***

Massa integral com quiabo cozido e novos baianos. Um ótimo café/almoço/jantar.

Música: Vagabundo Não é Fácil Composição: Galvão – Moraes Moreira Banda: Novos Baianos Disco: Novos Baianos Futebol Clube (1973) Letra: Se eu não tivesse com afta até faria uma serenata pra ela. Que veio cair de morar em cima da minha janela. (bis) De cima deitada, acordada, sentada na cama, espantando os mosquitos. Enquanto eu faço um remédio da minha cabeça. Misturando mel de abelha, com bicarbonato de sódio. Só pra deixar a garganta em dia, cobrindo sua surdez e porque já somos pessoas sem ódio. E no mais, tudo na mais perfeita paz. Sendo que eu assumo isso mesmo quando se diz que já acabou, ainda quero morrer de amor. Vá! Se arranque da minha janela. Assim é tomar a frente do Sol. Tá pensando que tudo é futebol? Ao menos leve uma certeza, você me deixa doído. Mas só não me deixará doido, porque isso sou, isso já sou. (bis)

***

Sob o vestido preto
de bolinhas brancas,
e suas madeixas,
há pés pequenas,
dedos apontando para o teto do quarto,
e uma intensidade tão vasta como um oceano interestelar.

***

«As impressões podem dividir-se em duas categorias: as de sensação e as de reflexão. A primeira categoria surge originariamente na alma, a partir de causas desconhecidas. A segunda é em grande parte derivada das nossas ideias, na seguinte ordem. primeiro uma impressão atinge os nossos sentidos e faz-nos perceber calor ou frio, sede ou fome, prazer ou dor de qualquer espécie. Desta impressão, a mente tira uma cópia, a qual permanece depois de desaparecer a impressão: é o que denominamos ideia. Esta ideia de prazer ou de dor, quando regressa à alma, produz novas impressões de desejo ou aversão, de esperança e medo, que podem propriamente chamar-se impressões de reflexão. Estas, por sua vez, são copiadas pela memória e pela imaginação, tornando-se ideias, as quais por sua vez talvez gerem outras impressões e ideias.» (David Hume, Tratado sobre o Entendimento Humano, pag 36, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa; o negrito é nosso).

«Deve haver uma impressão que dê origem a toda a ideia real. Mas o eu, ou pessoa, não é uma impressão mas aquilo a que se supõe que as nossas impressões têm referência. Se alguma impressão gerar a ideia do eu, essa impressão deve permanecer invariavelmente a mesma em todo o curso da nossa existência, uma vez que se supõe que o eu existe dessa maneira. Ora, não há impressão constante e invariável. A dor e o prazer, a tristeza e a alegria, as paixões e as sensações sucedem-se umas às outras e nunca existem todas ao mesmo tempo. Não pode portanto, ser de nenhuma dessas impressões ou de qualquer outra que a ideia do eu é derivada, portanto tal ideia não existe». (David Hume, Tratado da Natureza Humana, pag. 300 Livro I, 4ªParte, Secção VI, Fundação Calouste Gulbenkian).

***

ver mais em:  Sexo e amor em David HumeO empirista David Hume era também racionalista?;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: