ma (間)

[ter] 10 de abril de 2018

aqui há dois movimentos. o primeiro é do homem do subsolo/ridículo/que acabou de voltar do mundo e ainda agitado. coleta impressões…

como o self em dostoiévski – notas soltas

pressupondo o dialogo com o outro espectral, esse outro que parece estar sempre presente. analisando as relações que mantenho com o mundo, as relações que não mantenho. entre o narcismo e autoflagelação. expondo meu ridículo, mas incapaz de não me expor…

uma ontologia do ser… o quê constitui o ser? será que o ser não é um ser em si? mas um ser para o outro? um ser em convivência com os demais? 

ego/self/eu em dostoiévski tem caráter contraditório. o eu que se afirma contra os demais. é um eu com vários hífens… eu-(para o )outro, eu-(em função do )outro, o eu-nós.

a voracidade competitiva/destrutiva de nossa sociedade e os momentos de fratura do eu superando-se a si próprio, passando de um aforismo bonito de pitágoras, do amigo como um segundo eu (meu espelho, meu eco) para outro aforismo de søren kierkegaard, para o amigo como o primeiro tu (aquele que se coloca com dignidade própria, mas em relação comigo, de ir)

***

e que cara é esse… que não vai pra aula e fica vendo aula pelo youtube. esse cara sou eu.

***

e para constar… na penúltima aula de segunda-feira, noite, um aluno, chamou-me de x9,  e que assim eu não iria longe.

***

…Caen
los hombres resignados
ciegamente, de hora en hora, como agua de una peña arrojada
a otra peña, a través de los años,
en lo incierto, hacia abajo.
Nota (texto): Alejandra Pizarnik. Prosa completa. Editorial Lumen.
2h58
***
e o segundo movimento é do homem… que ganhou o dia, nos seus intervalos…
queria falar mais sobre a folheada nos livros…
na sexta-feira foi do macluhan (meio como mensagem/da sociedade oral da enciclopédia tribal – conhecimento operacional de homero e hesíodo passando pela sociedade escrita, com alfabeto fonético, com conhecimento classificado, para a nossa sociedade da configuração, do teatro do absurda, da filosofia existencial, os antiambientes) [preciso ler e fichar… voltar a fichar livros…]
no sábado… flora (a epígrafe, hammett de win wanders) [buscar filme… ],
na segunda… deleuze (de lewis carroll aos estóicos, e a primeira séries de paradoxos, em platão [que viagem esse livro… ótimo].
e hoje na terça.. auerbach (mimesis e cicatriz de ulisses)…
***
e pelo segundo dia (já que matei as aulas), faço o almoço e almoço na companhia de minha filha. desde sábado tenho feito minhas próprias refeições… isto só me avisa o quanto preciso voltar a morar sozinho. vamos ver as coisas pelo lado positivo. autonomia.
***
Ma (?), é uma palavra japonesa que pode significa “intervalo”, “espaço”, “tempo” ou “distância entre duas partes estruturais”
o conceito foi extraído do seguinte vídeo: Hayao Miyazaki: A Importância do Vazio, do  canal EntrePlanos (que já mencionei anteriormente). o vídeo é do ano passado e eu já havia visto, mas vale o link pois o algorítimo, por estar vendo este outro canal aqui, Meteoro Brasil (HAYAO MIYAZAKI, OBSERVADOR), que aliás, é muito bom.
***

e antes de voltar para casa…

comprei um fernet
30688514_10156271576507354_7557648241483132983_n

Un fernet con coca,
para viver
e ajudar na digestão das avaliações,
dessa vida docente!

***
ps: não corrigi nada. nem digitei nada. apenas bebi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: