mas é só tristeza

[qui] 16 de agosto de 2018

parece cocaína mas é só tristeza, talvez tua cidade / muitos temores nascem do cansaço e da solidão / descompasso e desperdício / herdeiros são a glória da virtude que perdemos / há tempos tive um sonho / não me lembro, não me lembro // tua tristeza é tão exata / e hoje o dia é tão bonito / já estamos acostumados / a não termos mais nem isso / os sonhos vêm e os sonhos vão / o resto é imperfeito // disseste que se tua voz tivesse força igual / à imensa dor que sentes / teu grito acordaria não só a tua casa / mas a vizinhança inteira // e há tempos nem os santos têm ao certo a medida da maldade / há tempos são os jovens que adoecem / há tempos o encanto está ausente / e há ferrugem nos sorrisos / e só o acaso estende os braços / a quem procura abrigo e proteção // meu amor, disciplina é liberdade / compaixão é fortaleza / ter bondade é ter coragem / lá em casa tem um poço / mas a água é muito limpa // há tempos // legião urbana // composição: dado villa-lobos, marcelo bonfá e renato russo.

 

bora fazer uma lista do que é importante e porque eu não deveria reclamar…

mas também uma lista do que me faz mal…

e outra, das coisas que preciso mudar.

***

das releituras:

este abaixo e outros trechos do artigo Estado e Indivíduo sob o Nacional-socialismoIn: Marcuse, Herbert. Tecnologia, guerra e fascismo, São Paulo: Editora UNESP, 1999

«Chegamos ao final de nossa pesquisa inicial. Procuramos mostrar que a sociedade nacional-socialista tende a ser tornar o governo direto dos grupos sociais mais poderosos que conquistaram ou aboliram todas as instituições legais e políticas que se interpunham entre seus interesses particulares e a comunidade. Seu regime, longe de suprimi-lo, emancipou o individuo humano em seus instintos e aspectos mais sinistros. O nacional-socialismo não é uma revolução absolutista, nem socialista, nem niilista. A Nova Ordem possui um conteúdo bastante afirmativo: organizar a forma mais agressiva e destrutiva de imperialismo que a era moderna jamais viu»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: