ou pior

[qua] 24 de outubro de 2018

hoje seria uma dia para contar vitória… do ir, do improviso, do bate-papo… mas foi só um dia de muito auto-conversa… e cansaço. vontade de ficar dormindo. é uma tristeza.

«queria ser como os outros e rir das desgraças da vida ou fingir estar sempre bem ver a leveza das coisas com humor… mas não me diga isso… é só hoje e isso passa só me deixe aqui quieto isso passa amanhã é um outro dia não é?… eu nem sei porque me sinto assim vem de repente um anjo triste perto de mim…» Renato Russo.

***

«ou você encara a castração, a tragédia humana, a miséria naquilo que ela tem de real… ou você vai ficar com o pior». Christian Dunker

notas das aulas de Dunker

experiência -> novo ato psíquico

autoerotismo [as pulsões tendem sua livre satisfação] -> fase narcisística [lacan -> intuição/nova identificação com a imagem 1) seu espelho é outro 2) transitivismo quem vê/visto desorientação do eu 3) simbolização eu como reconhecimento imagem simboliza o eu um eu dual que fala/escuta eu é o outro no duplo sentido duplo de si mesmo o eu ideal como solução imaginária a imagem que nós produzimos e o ideal de eu para ser como x para desejar alguém como ideais simbólicos -> amor de objeto [amar e escolher o outro como uma totalidade]

frustração/privação/castração

três casos da função da falta -> três tempos do complexo de édipo -> noção de falta [melaine klein 1) esquisoparanóide -> cinde/projeta/retorna persecutoriamente sobre nós 2) depressiva -> integra as partes fragmentas perda e simbolização] o estatuto de objeto/a falta de objeto/subjetivada pela criança/ [lacan 1) frustração -> falta no imaginário -> falta da mãe simbólica -> eu sei o que está me faltando 2) privação -> falta do pai imaginário -> ele tem limite -> deslocamento do supremo poder /pai autoritário/ -> fobias -> eu não sei exatamente o que me falta -> eu não sei do que é composto esse objeto que dá suporte a minha falta > associação da privação com a angústia -> neurótico aderido a esse objeto -> ela engendra novas relações com o mundo -> o que é minha fantasia/imaginário e o que é dado/real 3) castração – metáfora com o nome do pai -> a falta é operador dos desejos humanos enquanto troca -> a falta permite que o desejo se desloque -> que não se afunde num objeto -> não se aliene nos desejos do outro -> perdi estes objetos… este pai esta mãe eu perdi o eu ideal, mas ganhei o ideal de eu -> eu levo as experiências reguladoras do meu desejo -> a instalação de uma lei interior -> superego /patológica/ -> 

herança transgeracional -> relações com o outro -> tanto a linguagem quanto aqueles que encarnam a linguagem mas também nossos ancestrais -> o outro é um categoria comporta uma genealogia -> discursos culturais, mitos familiares.

falta/vazio/nada

três categorias do negativo -> ’60 lacan -> teoria da castração freud -> falta -> conceito de falo -> operador geral -> desejo humano -> o desejo se move por sua relação com a falta -> desejo do outro e o que faz falta no outro -> trocas simbólicas -> trocas metafóricas/trocas metonímicas/trocas fazem a dialetização do desejo com a demanda/ o que peço/o que eu quero naquilo que eu peço/dialetização entre o desejo e o amor/ a dialetização ou fracasso da dialetização entre desejo e gozo -> falta no imaginário = frustração = o outro tem [objetivo positivo] e o outro me interdita [porque não me me ama ou não me quer] -> privação – falta no real -> eu estou privado de asas -> as asas nunca me foram dadas -> falta simbólica = castração -> falta que sintetiza ausência e presença -> que socializa meu desejo -> que produz objetos imaginários -> mas enquanto tal são vetorizadas… 

lacan -> nada… action out -> objetos da pulsão -> objeto nada. processos de sublimação -> nada não é falta -> é a negação / é a oposição real a falta / esse nada ocupa uma função na teoria lógica Frege -> nada original -> em homologia com os números naturais.

lacan -> nem o que falta nem o nada -> terceira categoria -> o vazio é essa experiência sem o objeto -> transferência sem objeto -> vazio -> teoria dos infinitos -> sans blanc -> experiência entre a falta e o nada -> vazio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: