mito da democracia racial, raça e classe

[qua] 28 de novembro de 2018

“Temos que deixar de descrever sempre os efeitos do poder em termos negativos: ‘ele exclui’, ele ‘reprime’ ele ‘recalca’, ele ‘censura’, ele ‘abstrai’, ele ‘mascara’, ele ‘esconde’. Na verdade o poder produz; ele produz realidade; produz campos de objetos e rituais da verdade. O indivíduo e o conhecimento que dele se pode ter se originam nessa produção”.
Michel Foucault em “Vigiar e punir”, p. 161.

*

e pela manhã… o alpendre ganhou forma, com a telha de policarbonato ondulada translucida. a casa e seus contornos segue.

pela tarde… aula dada, um ponte articulando… (silvio de almeida, jesse souza, pierre bourdieu, florestan fernandes...

e pela noite… um breja com o velho, um ronco no sofá… e um cansaço, ainda sem ter claro o que farei amanhã cedo… pensando em mudar os planos, adaptar…

nota: para ler depois -> rompendo barreiras: relações entre capital cultural e consciência racial, de maria rita py dutra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: