Archive for the '21' Category

(a)parece

[seg] 21 de maio de 2018

sobre estranhamento e desnaturalização

Segundo Bauman (op.cit., p. 24), o que nos (a)parece como familiar é dado como autoexplicativo, não apresenta problemas nem desperta a curiosidade. É nesse sentido, portanto, que as Ciências Humanas, na medida em que se propõe a questionar e desvendar o mundo que nos cerca, desestabiliza as certezas e as explicações tomadas como definitivas e insuperáveis.

É isso que leva um autor como Bourdieu a dizer que as Ciências Sociais nos perturba, pois “revela coisas ocultas e às vezes reprimidas” (BOURDIEU, 1983, p. 17). Ou, como nos mostra Giddens, a Ciências sociais podem ser também associadas por algumas pessoas ao fomento de rebeliões (GIDDENS, 1984).

hoje, estudei. e senti, estranhamente, que ir para escola era como perder tempo…

rever prioridades. estranhar mais essa vida é preciso.

ps: as caronas salvaram… na ida e na volta.

82 livros essenciais da literatura portuguesa

[sáb] 21 de abril de 2018

colocando os rascunhos em dia.

lembrando que não fiz as leituras para literatura portuguesa…

http://notaterapia.com.br/2016/09/19/82-livros-essenciais-da-literatura-portuguesa-e-outras-para-baixar-gratuitamente/

 

ainda esperando godot

[qua] 21 de março de 2018

os milésimos… os segundos… os minutos… as horas vão se avolumando. e sono é tanto.

5h47


«sempre achando alguma coisa para vivermos». p. 104.

referências na aula de teoria literária>>
uma vela para dario – dalton trevisan
o erotismo – george bataille
vida – paulo leminski
casa grande e senzala – gilberto freyre
zero – ignácio de loyola brandão

8h50

seminário definido:

Feynman, a linguística e a curiosidade. Renato Miguel Basso e Roberta Pires de Oliveira. Matraga, rio de janeiro, v.19 n.30, jan./jun. 2012

11h45


essa é a canção que será cantada por nós professores… no dia da família

George Harrison – Here comes the sun

Here comes the sun (doo doo doo doo) / Here comes the sun, and I say / It’s all right / Little darling, it’s been a long cold lonely winter / Little darling, it feels like years since it’s been here / Here comes the sun / Here comes the sun, and I say / It’s all right / Little darling, the smiles returning to the faces / Little darling, it seems like years since it’s been here / Here comes the sun / Here comes the sun, and I say / It’s all right / Sun, sun, sun, here it comes / Sun, sun, sun, here it comes / Sun, sun, sun, here it comes / Sun, sun, sun, here it comes / Sun, sun, sun, here it comes / Little darling, I feel that ice is slowly melting / Little darling, it seems like years since it’s been clear / Here comes the sun / Here comes the sun, and I say / It’s all right / Here comes the sun / Here comes the sun, and I say / It’s all right / It’s all right

13h45


e essa… porque tenho um fone de ouvido… e posso ouvir música quando retorno para casa, depois das aulas da noite.

Jorge Drexler – Aquiles por su talon es Aquiles

Se es lo que se es / lo que siempre se ha sido / Se siente lo que se siente / en el centro del centro silente / tenga o no tenga evidente sentido / Y rara vez se es tal y como se quiere / se llora lo que se llora / uno no elige de quien se enamora / ni elige qué cosas a uno lo hieren / Y en lo más sutil de los cuerpos sutiles / lejos de la noria de causas y efectos / se tiene el corazón que se trae por defecto / así como Aquiles, por su talón, es Aquiles / La sed, aquella sed / la que el agua no cura / La cruz de un presentimiento / que nos suelta hacia los cuatro vientos / con el mandamiento de buscar a oscuras / Y en lo más sutil de los cuerpos sutiles / lejos de la noria de causas y efectos / se tiene el corazón que se trae por defecto / así como Aquiles, por su talón, es Aquiles / Se es lo que se es

22h20

%d blogueiros gostam disto: