Archive for the 'Chico César – Francisco César Gonçalves' Category

trekking trip tipo trupe

2019, fevereiro 11, segunda-feira

e dormi boa parte do dia, deste domingo. e das coisas que haviam… por serem feitas, fiz quase nada não. não lavei roupa, não limpei a casa… não terminei o planejamento… não vi o novo episódio de star trek… e nem fiz sala pra minha tia, não fiz a impressão do boleto pro meu pai… tão pouco pintei a cozinha, o quarto e o resto da sala. no máximo que fiz foi regar as plantas, o ajuste de matrícula e um quadro de horários não terminado.

e a título da postagem é o combinado pra próxima trilha… nada de dupla… um coletivo.

e na minha timeline aparece isto: «O Fascismo é fascinante, deixa a gente ignorante e fascinada…»

e o meu navegador, ao tentar traduzir seu texto, recria. algo como: à volta volta volta volta volta volta cans cans meus meus meus meus olhos olhos olhos olhos como a programação das palavras

Though I’m past
one hundred thousand miles
I’m feeling very still
And I think my spaceship knows which way to go
Tell my wife I love her very much
she knows

David Bowie – Space Oddity

e o meme do dia

12417650_1063437460390684_8803833797756982331_n

e a música do dia

«cães danados do fascismo babam e arreganham os dentes sai do ovo a serpente fruto podre do cinismo para oprimir as gentes nos manter no escravismo pra nos empurrar no abismo e nos triturar com os dentes ê república de parentes pode crer na nova babilônia eu e você somos só carne humana pra moer e o amor não é pra nós mas nós temos a pedrada pra jogar a bola incendiária está no ar (vai voar) fogo nos fascistas fogo, jah!» 

República dos parentes (fogo nos fascistas!) Chico César

editando:

ps1: já são cinco da madruga e só agora o sono chegou; deu pra ver o último episódio de star trek discovery (t2 ep4 – An Obol for Charon) e star wars (ep 7 – o despertadar da força)

ps2: os dias em que a casa fica aberta, dora dorme aos meus pés. sinto-me seguro… com ela, com o zóiudo, com a sorvete… engraçado com um cão e dois gatos me deixam mais calmo, feliz e seguro. é bom ter uma família animal.

 

 

a carta de um desconhecido

2018, dezembro 27, quinta-feira

é hora de acordar rapaz…

giphy.gif

hoje foi dia de sol. de conversar com izabel, de rolar na grama com dora¹, de mexer no quintal, de plantar ora-pro-nóbis, de matear com meu pai e minha mãe no final do dia, de almoçar lá pelas 20h30. de cortar grama e caçar caracois… de mexer o esqueleto, para ver se essa minha alergia diminui… e há alguma alegria.

e espiritualmente me preparar… porque amanhã será dia de sair… para comprar yerba y remedios… talvez eu convide izabel para uma trilha… talvez eu compre um ukelele (é, eu sei… o governo não depositou o salário do mês, salário esse que já está todo comprometido… ‘tá tenso ficar no aperto.)

ou talvez eu só pode alguns galhos de árvores (isso eu decidi hoje), talvez eu faça uma lista de inventário (do bom e do ruim) do último ano e uma lista de compromissos para comigo…

tenho pensado nisso… nessa coisa de sonhar e querer ser mais livre. chega de só ficar sofrendo (why is he death-dealing?).

um inventário tipo:

  • registro da filha avançou
  • já paguei um ano do financiamento
  • na escola nova tenho garantido no mínimo 30 horas.
  • reforma da casa avançando (com direito a quarto pra filha…
  • 2019 minha filha terá duas casas… e pela primeira vez na vida poderei dividir o mesmo teto com ela… pela primeira vez na vida a minha casa será a casa de minha filha e vice-versa… minha filha nasceu adolescente.
  • porque depois de 8 anos… meu pai pediu a casa de volta para o primeiro trimeste de 2019. é, não precisarei mais dividir o terreno com a mãe de minha filha. confesso que isto sempre foi uma zona de desconforto pra mim (pela situações que a presença dela provocava no ambiente familiar, já que somos uma comunidade, a dificuldade e o aprendizado em lidar com ela, as cobranças e, sobretudo, por depender dos meus pais – a casa cedida por eles para minha filha morar com a mãe dela)… mas era a única forma de ter o contato com minha filha cotidianamente… para no conhecermos, para aprendermos essa coisa de ser pai e filha.
  • eu voltei pra universidade, surtei, desisti, mas voltei… e já vou para a terceira fase (validei algumas da graduação anterior).
  • não arrumei a bike… adiei a revisão o ano inteiro e pedalei quase nada, apenas alguns quilometros dentro de casa…
  • desenvolvi uma alergia crônica em torno do nariz…
  • surtei algumas vezes por estar morando na casa de minha mãe… por não dar conta do trabalho+faculdade, por não ganhar o suficiente, por depender do auxílio de meu pai… por viver toda essa situação… mas estou sobrevivendo…

(algo do tipo, pra lista de metas)

  • criar momentos saudáveis e menos estressantes pra mim e pra ela..
  • sair mais (cinema, praia, trilha)
  • colocar a bike para funcionar…
  • ler mais
  • me organizar para pagar aula de dança pra izabel
  • viajar?!
  • parar de ter medo e
  • não querer mais morrer…

_______________________________________________________

o dia foi longo…

mas ainda sobrou tempo para escrever e ver algumas coisas

revi, ao acaso, isto aqui: O Que São Rimas Visuais?² e a trilha de fundo dessa postagem é

Chico César – Estado de Poesia (2015)

 

____________________________________________________________

¹dora, a cã. que hoje eu encasquetei de ficar chamando de dora milaje, só pelo som, sem fazer ligação com as personagens do pantera negra, que na hora, eu confesso, eu não lembrei de onde eu tinha tirado aquele som… o som saiu…e pela beleza, fiquei a repetir o dia inteiro… era dora milaje pra cá, dora milaje pra lá… e não sei porque, mas dora, hoje foi dora milaje. e me faz bem esse cão, como eu gosto dessa cã.)

² http://www.focorevistadecinema.com.br/FOCO1/benard-carta.htm

garapuvu.blog

2018, maio 13, domingo

«o sór derrama seus raio briante, por trais da serra, pintando o lindo cenário da manhã da minha terra» Abílio Victor, Nhô Bentico, poeta caipira de Itapetininga/SP

só para constar, tinha uma declamação do rolando boldrin aqui, antes. poema para mãe, mas deixei apenas a canção de zeca, abaixo

todo homem (tom veloso, zeca veloso, caetano veloso e moreno veloso) (composição: zeca veloso)

O sol, manhã de flor e sal / E areia no batom / Farol, saudades no varal / Vermelho, azul, marrom / Eu sou cordão umbilical / Pra mim nunca tá bom / E o sol queimando o meu jornal / Minha voz, minha luz, meu som / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / O céu, espuma de maçã / Barriga, dois irmãos / O meu cabelo negra lã / Nariz, e rosto, e mãos / O mel, a prata, o ouro e a rã / Cabeça e coração / E o céu se abre de manhã / Me abrigo em colo, em chão / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe

 

***

em 1998 eu ouvia coisas assim:

Exaltasamba – Telegrama (Composição: Leandro Lehart)

Telegrama Exaltasamba / Composição: Leandro Lehart / Ah! Que saudade de você Estou a te esperar A dor ainda está no meu peito Ah! Nas ruas meu olharFica a te procurar A dor ainda está no meu peito… Ah! As marcas de batom Num casaco de vison Aquele beijo imaginar Beijo na boca de lingua Ah! Com os amigos vou jogar Bate papo e conversa fora Prá tentar me segurar… Me liga! Me manda um telegrama Uma carta de amor(De Amor!) Que eu vou até láEu vou! Que eu vou até lá Eu vou! Que eu vou até lá Eu vou! Que eu vou até lá…(2x)

***

agora, nesses últimos dez anos, ouço coisas assim:

(setlist de hoje, não nessa ordem, e apenas as que lembrei de anotar):

karina buhr – eu menti pra você (álbum completo)

01 – 00:00 “Eu Menti Pra Você” 02 – 04:28 “Vira Pó” 03 – 07:08 “Avião Aeroporto” 04 – 11:43 “Nassiria e Najaf” 05 – 14:58 “O Pé” 06 – 20:34 “Ciranda do Incentivo” 07 – 24:50 “Telekphonen” 08 – 27:52 “Mira Ira” 09 – 31:30 “Soldat” 10 – 33:25 “Esperança Cansa” 11 – 37:40 “Solo de Água Fervente” 12 – 41:29 “Bem Vindas” 13 – 45:19 “Plástico Bolha”

luedji luna – banho de folhas

gal costa – quando você olha pra ela (letra e música: mallu magalhães)

francisco, el hombre – triste, louca ou má

preciso do seu sorriso – mariana aydar/chico césar/mestrinho

lenine – todas elas juntas num só ser

chico césar – à primeira vista

chico césar – deus me proteja de mim

Deus me proteja de mim e da maldade de gente boa. Da bondade da pessoa ruim Deus me governe e guarde ilumine e zele assim Caminho se conhece andando, então vez em quando é bom se perder Perdido fica perguntando, vai só procurando e acha sem saber Perigo é se encontrar perdido, deixar sem ter sido, não olhar, não ver Bom mesmo é ter sexto sentido, sair distraído espalhar bem-querer (Deus me proteja de mim – Chico César)

***

estou baixando vídeos… aulas, debates etc. para logo mais cancelar a internet e fica off.