Archive for the 'depoimentos' Category

já caminhas a passos firmes

2013, novembro 28, quinta-feira

Excelente Alice! nota máxima. mas a nota é o de menos nisto tudo né… ela é apenas importante para este sistema burocrático que nos sequestra (de corpo e mente) todos os dias… o mais importante é capacidade de discernimento crítico da realidade (mais isto é para além da escola… conheço pessoas que não foram alfabetizadas mas desenvolveram um profundo senso crítico sobre a realidade, e eu, honestamente, e infelizmente, acredito que muitas vezes essa escola instrumental que temos nos “emburrece-embrutece”). O olhar crítico, o poder ver mais fundo e para além dos véus ideológicos, para além da superfície… isto muitas vezes nos pode causar tanta dor… afinal a estupidez humana ainda é gigantesca, e massacra física e espiritualmente muita gente. Mas por outro lado nos permite tornamos-nos seres mais integrais, mais solidários, menos preconceituosos; permite que possamos nos solidarizar e compartilhar o olhar, a coragem, o sonho, e aquecer o coração-consciência de tantos outros que ainda dormem num sono profundo e violento… e nisto tens um belo potencial e já caminhas há passos firmes. te desejo muito sucesso, muita coragem, muita paciência nessa jornada… que além de tudo, estejas feliz, afinal você é uma pessoa fantástica e não merece menos. e para fechar, foi um privilégio conviver e aprender muita coisa contigo nestes dois anos. Um abraço deste colega!

[entrada feita, em 13/12/18, às 03h30] [postagem #2019]

hombre sin apellido

2010, setembro 24, sexta-feira
Homem!
Homem e amigo!
ainda tem de ser com você!”Hombre sin apellido,
un poco de piedad te pido:
hombre, ay, todavía,
que un tanto más allá está el díahombre de buen destino,
y hay luces puestas en camino!

lembrei de você, querido camarada!

depoimento/recado de Mariana Oliveira Decarli
p-17-silvio_0

e assim, seguirei rabiscando de vermelho minha vida…

2009, junho 1, segunda-feira

o recado diz assim:

“queria deixar aqui para ti querido camarada palavras tão belas como as que sempre ouço de ti…
duvido dessa minha capacidade de me expressar de forma tão bela com as palavras como você….
poderia pedir licença a um grande poeta e usar de seus versos, mas acho melhor não..
irei com minhas palavras simples, do meu jeito acanhado te agradecer:
pelas conversas numa vida boemia,
ou acompanhadas de café…
ou que entram pela madrugada…
ou simplesmente por aquele abraço que poderia durar a eternidade e que me faz entender o mais sublime significado da palavra camarada..

“ando descobrindo a beleza de demonstrar o mais puro sentimento de amor”

e assim, seguirei rabiscando de vermelho minha vida, e podendo ter ao meu lado esse grande camarada,
grande aos olhos de quem não o conhece, mas principalmente a todos os sentidos daqueles que partilham de sua amizade…

Obrigada por tudo … Sempre

_____

ps: depoimento/recado de Karine Quint [a moça que guarda até hoje o meu ‘neruda’]