Archive for the 'Karina Buhr – Karina Buhr Magalhães' Category

garapuvu.blog

[dom] 13 de maio de 2018

«o sór derrama seus raio briante, por trais da serra, pintando o lindo cenário da manhã da minha terra» Abílio Victor, Nhô Bentico, poeta caipira de Itapetininga/SP

só para constar, tinha uma declamação do rolando boldrin aqui, antes. poema para mãe, mas deixei apenas a canção de zeca, abaixo

todo homem (tom veloso, zeca veloso, caetano veloso e moreno veloso) (composição: zeca veloso)

O sol, manhã de flor e sal / E areia no batom / Farol, saudades no varal / Vermelho, azul, marrom / Eu sou cordão umbilical / Pra mim nunca tá bom / E o sol queimando o meu jornal / Minha voz, minha luz, meu som / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / O céu, espuma de maçã / Barriga, dois irmãos / O meu cabelo negra lã / Nariz, e rosto, e mãos / O mel, a prata, o ouro e a rã / Cabeça e coração / E o céu se abre de manhã / Me abrigo em colo, em chão / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe / Todo homem precisa de uma mãe

 

***

em 1998 eu ouvia coisas assim:

Exaltasamba – Telegrama (Composição: Leandro Lehart)

Telegrama Exaltasamba / Composição: Leandro Lehart / Ah! Que saudade de você Estou a te esperar A dor ainda está no meu peito Ah! Nas ruas meu olharFica a te procurar A dor ainda está no meu peito… Ah! As marcas de batom Num casaco de vison Aquele beijo imaginar Beijo na boca de lingua Ah! Com os amigos vou jogar Bate papo e conversa fora Prá tentar me segurar… Me liga! Me manda um telegrama Uma carta de amor(De Amor!) Que eu vou até láEu vou! Que eu vou até lá Eu vou! Que eu vou até lá Eu vou! Que eu vou até lá…(2x)

***

agora, nesses últimos dez anos, ouço coisas assim:

(setlist de hoje, não nessa ordem, e apenas as que lembrei de anotar):

karina buhr – eu menti pra você (álbum completo)

01 – 00:00 “Eu Menti Pra Você” 02 – 04:28 “Vira Pó” 03 – 07:08 “Avião Aeroporto” 04 – 11:43 “Nassiria e Najaf” 05 – 14:58 “O Pé” 06 – 20:34 “Ciranda do Incentivo” 07 – 24:50 “Telekphonen” 08 – 27:52 “Mira Ira” 09 – 31:30 “Soldat” 10 – 33:25 “Esperança Cansa” 11 – 37:40 “Solo de Água Fervente” 12 – 41:29 “Bem Vindas” 13 – 45:19 “Plástico Bolha”

luedji luna – banho de folhas

gal costa – quando você olha pra ela (letra e música: mallu magalhães)

francisco, el hombre – triste, louca ou má

preciso do seu sorriso – mariana aydar/chico césar/mestrinho

lenine – todas elas juntas num só ser

chico césar – à primeira vista

chico césar – deus me proteja de mim

Deus me proteja de mim e da maldade de gente boa. Da bondade da pessoa ruim Deus me governe e guarde ilumine e zele assim Caminho se conhece andando, então vez em quando é bom se perder Perdido fica perguntando, vai só procurando e acha sem saber Perigo é se encontrar perdido, deixar sem ter sido, não olhar, não ver Bom mesmo é ter sexto sentido, sair distraído espalhar bem-querer (Deus me proteja de mim – Chico César)

***

estou baixando vídeos… aulas, debates etc. para logo mais cancelar a internet e fica off.

«é que andei levando a vida quase morto…»

[dom] 1 de abril de 2018

ñ penso. canto.

enquanto a procrastinação é absoluta… paulinho embala a maré da tarde.

e eu sou o meu avesso/meu antagonista/um antipaulinho.

deixei a música tocar livre… não consegui mover um dedo… vontade de sair correndo, dar um tempo, dizer chega. ficar quieto… e dos cinco quilos que perdi no ultimo mês, devorei tudo hoje. ando a explodir.

Karina Buhr - O patrão nosso de cada dia e outras...
Paulinho da viola - Meu Mundo é hoje (Eu sou assim) e outras...

e preciso fazer o resumo dos livros de literatura portuguesa. preciso corrigir as duas dezenas de trabalhos. preciso finalizar o planejamento anual… preciso estudar para a prova de quarta-feira… mas…

estou aqui me achando um incompetente para qualquer coisa (com medo da prova, com medo de dar passos, com dificuldade de respirar). argh… de tanto me achar, vou me encontrar num enorme zero, cão sem dono, mordendo a própria coda. incompetente para amar, para viver, para ter coragem.

e aquilo que estava divertido… virou essa coisa. mas engraçado, que de coisas simples, faço virar essas coisas, que dão nó e angustiam tanto. bosta.

bem que podia ser só esse meu sol em oposição à lua natal, quem derá.

o coração das trevas

[qua] 28 de março de 2018

«Fotografar pessoas é violá-las, ao vê-las como elas nunca se vêem, ao ter delas um conhecimento que elas nunca podem ter; transforma as pessoas em objetos que podem ser simbolicamente possuídos. Assim como a câmera é uma sublimação da arma, fotografar alguém é um assassinato sublimado – um assassinato brando, adequado a uma época triste e assustada. […] Quando temos medo, atiramos, mas quando ficamos nostálgicos, tiramos fotos.» Susan Sontag, On Photography.

 

sair de casa já é se aventurar… é um desafio, uma conquista… consegui ir para a aula de teoria literária… análise de édipo rei, de Sófocles.

e uma penca de referências antropológicas citadas e outras literárias… um livro ainda não lido: Heart of Darkness – Joseph Conrad

e encontrei ju, na hora do café. não votei. matei aula de estudos gramaticais. mas voltei para dormir antes de ir para as aulas da tarde. e as aulas foram boas… da tarde e da noite.

NOTAS MUSICAIS
Karina Buhr - Apenas um Rapaz Latino Americano (Som Brasil)
Madeleine Peyroux - Smile
Fiona Apple - Across The Universe

where to invade next

[seg] 5 de março de 2018

«Segundo o pesquisador (FRANCHI et al, 2006, p. 24), a linguagem não é algo que se aprende ou algo que se faz: é algo que desabrocha e se desenvolve como uma flor (na bonita metáfora de Noam Chomsky), que amadurece no curso dos anos… »

«gramática descritiva, trata-se de construir um sistema de noções e uma metalinguagem que permitam falar da linguagem e descrever (ou explicar) os seus princípios de construção. Isto é, trata-se de um trabalho analítico e reflexivo sobre a linguagem e da construção teórica de um ‘modelo’, de uma representação da estrutura da linguagem e de seu funcionamento. Uma atividade metalinguística».

«Qualquer criança, tendo acesso à linguagem, domina rapidamente, logo nos primeiros anos de vida, todo um sistema de princípios e regras que lhe permitem ativar ou construir inteiramente a gramática de sua língua. (…) No caso da gramática interna, trata-se de um sistema de princípios e regras que correspondem ao próprio saber linguístico do falante: ele se constrói na atividade linguística e na atividade linguística se desenvolve».

e não teve aula de literatura portuguesa.


Bárbara Eugenia e Karina Buhr - Meu Lamento;
Karina Buhr - Pra Ser Romantica
Karina Buhr - Nao Me Ame Tanto;
Karina Buhr - Eu Menti Pra Você;
Karina Buhr - Cadáver;

***

eu insisto em perder, em dar voltas sem sentido, mas há as coincidências.

Lay - Solitaria;

***

«Saí de D. Matilde porque marmanjo não podia continuar na classe com meninas.
Matricularam-me na escola modelo das tiras de quadros nas paredes alvas escadarias e um cheiro de limpeza.
Professor magrinha e recreio alegre começou a aula da tarde um bigode de arame espetado no grande professor Seu Carvalho.
No silêncio tic tac da sala de jantar informei a mamãe que não havia Deus porque Deus era a natureza. Nunca mais vi o seu Carvalho que foi para o Inferno.» Oswald de Andrade, Memórias sentimentais de João Miramar, 2016 [1924], p. 23.

***

mas o que é mesmo gramática?

[dom] 4 de março de 2018

21 páginas para estudos gramaticais + 60 páginas para literatura portuguesa 1.

e um pacote imenso de ansiedade e procrastinação.

mas homem, saia daqui e vá lá fichar os textos… para logo mais, amanhã cedo, debater em sala.

***

It’s All Over Now, Baby Blue / Compositor: Bob Dylan / You must leave now, take what you need, you think will last / But whatever you wish to keep, you better grab it fast / Yonder stands your orphan with his gun / Crying like a fire in the sun / Look out the saints are comin’ through / And it’s all over now, baby blue / The highway is for gamblers, better use your sense / Take what you have gathered from coincidence / The empty-handed painter from your streets / Is drawing crazy patterns on your sheets / This sky, too, is folding under you / And it’s all over now, baby blue / All your seasick sailors, they are rowing home / All your reindeer armies, are all going home / The lover who just walked out your door / Has taken all his blankets from the floor / The carpet, too, is moving under you / And it’s all over now, baby blue / Leave your stepping stones behind, something calls for you / Forget the dead you’ve left, they will not follow you / The vagabond who’s rapping at your door / Is standing in the clothes that you once wore / Strike another match, go start anew / And it’s all over now, baby blue

“It’s all over now, Babe Blue”- Bob Dylan – Negro Amor (versão: Cetano Veloso e Péricles Cavalcanti) / Vá, se mande, junte tudo que você puder levar / Ande, tudo que parece seu é bom que agarre já / Seu filho feio e louco ficou só / Chorando feito fogo à luz do sol / Os alquimistas já estão no corredor / E não tem mais nada, negro amor / A estrada é pra você e o jogo é a indecência / Junte tudo que você conseguiu por coincidência / E o pintor de rua que anda só / Desenha maluquice em seu lençol / Sob seus pés o céu também rachou / E não tem mais nada, negro amor / E não tem mais nada, negro amor / Seus marinheiros mareados abandonam o mar / Seus guerreiros desarmados não vão mais lutar / Seu namorado já vai dando o fora / Levando os cobertores? E agora? / Até o tapete sem você voou / E não tem mais nada, negro amor / E não tem mais nada, negro amor / As pedras do caminho deixe para trás / Esqueça os mortos eles não levantam mais / O vagabundo esmola pela rua / Vestindo a mesma roupa que foi sua / Risque outro fósforo, outra vida, outra luz, outra cor / E não tem mais nada, negro amor

***

paul gauguin é feliz, afinal. também nós o seremos uma vez.

[sex] 31 de março de 2017

DO QUE É ATEMPORAL

«Amanhã,
talvez depois
de amanhã,
quando for
o que for
acontecer;
talvez
a cada manhã,
o suor
do trabalho
e do prazer.» Vitor Ramil

«De toute cette jeunesse, de cette parfaite harmonie avec la nature qui nous entourait il se dégageait une beauté, un parfum (noa noa) qui enchantaient mon âme d’artiste.»

56-204004-gauguin-noa-noa

11h37 antes que a manhã acabe. notas soltas.

acordei sentindo aquela dor urgente. recorro a drogas paliativas que destroem meu estômago. meu corpo parece que vai explodir por dentro. sinto como se meu rosto estivesse inchado.

tarefa da manhã: produzir 3 fichas de avaliação para entregar aos alunos, como subsídio para a apresentação do dia 10.

18h35 ainda não desisti… mas algo diz que não vai dar pé.

não terminei as fichas em casa, não deu tempo… ou eu me perco demais… ou esse tal de tempo é muito apressado. enfim, corri, ao menos não perdi o busão. mas deixei pra fazer na escola… não fiz.

e entre uma escola e outra, entre a tarde e a noite, um papo interessante no busão valeram a meia hora de viagem. florência, e seu nome uruguayo. fomos conversando… a coincidência de ter duas alunas chamadas florência, uma em cada escola, de ter mais uma meia de duzia de alunos uruguaios e argentinos. conversamos sobre as turmas, sobre ser professor, sobre referências uruguaias… galeano, benedetti, drexler… sobre sotaques… lembrei de karina buhr (como eu amo esse sotaque), e sobre poesia e tatuagem… e outros coisas aleatórias…

essas parcerias de busão deixam o tempo mais fluido.

23h32 se tem um coisa que tem me deixado revoltado… e até me vejo dias desse dando uma de michael douglas (falling down)… é essa empresa de transporte público que tira onda da nossa cara na cara dura… o busão atrasado, e se não vou falar nada, o fiscal ia fazer de conta que nada tava rolando… se fosse uma vez ou outra, mas é todo dia, ou na ida ou na volta. sem falar na viagem enlatada como sardinha. isso me estressa. um dia desses faço merda.

e das aulas da noite:

e do filme que comentei hoje, mas não lembrava o nome https://www.youtube.com/watch?v=JKXs9ib90mk

e o nome do livro que li há 20 anos (lá pelos meus 14 anos) e me marcou profundamente). não vi o filme, mas listo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=b7Wz_rY2S38

http://www.saraiva.com.br/o-sol-e-para-todos-1563761.html… “Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. O sol é para todos, com seu texto forte, melodramático, sutil, cômico (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações”

https://www.youtube.com/watch?v=3_P–6uis4Q E para quem quiser ver o filme inteiro além dos 5 minutos que recortei e mostrei em sala…

e compartilhei isso… porque há cinco anos atrás estava em compartilhando isto aqui: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2010/11/olhos-azuis-dor-do-preconceito.html

***

notas:

***

fiquei pensando sobre as graviolas… qual será o gosto, a textura, da carne?

 

cartas ao mar

[qua] 3 de abril de 2013

Chove muito.

 

Diz assim na agenda. 02 de abril, terça.
é um doce nome de filha, é um belo nome de amada, lembra um pedaço de ilha, surgindo de madrugada.” Vinicius de Moraes.

E na vitrola toca cartola, 70 anos.
Eu iria escrever ontem, mas o tempo passou e ficou só o rascunho, que dizia assim…

Seg. 1/4. Indo para aula, ouvindo Karina Buhr. Dia medicado ainda.

“E a falta de imaginação me fez lembrar de você
De tarde, se anoitecer, tudo se acaba
E aí crio asas
E aí elas querem voar

Aqui é assim
O que a gente inventa a gente tem

E aí crio asas e aí elas querem voar”

Dom. 31/3. Dia dormido, e depois ouvindo Cartola, Calle 13, Buena Vista Social Club… A medicação me deixa sonolento. A canção tema do texto que comecei a escrever e não envie… nem terminei, seria “Não me ame tanto
Eu tenho algum problema com amor demais
Eu jogo tudo no lixo sempre

Não me ame tanto
não posso suportar um amor que é mais do que
o que eu sinto por dentro
penso”

O poema é confuso, mas tem o rosto da história brasileira: tisnado de sol, cavado de aflições, e no fundo do olhar, guarda um lampejo – um diamante duro como um homem e isso que obriga o exército a se manter de prontidão.” Ferreira Gullar.

Sab. 30/3. Dia de dona Izabel. Estudamos juntos, brincamos juntos e como é bonito vê-la crescer. A canção que tocou na vitrolinha como um mantra foi… (Com direito a Izabel imitando o sotaque delicioso de Karina)  Eu sou uma pessoa má. Eu menti pra você. 

Sex. 29/3. Cinema sozinho.  e a. Foi dia de ficar só. Trilha do dia… a boa e profunda levada de Karina… 

Qui. 28/3. Ufa, feriado. . Cinema para fazer companhia ao Japonês, que ‘tá meio na fossa com seu amor que não dá certo pela moça gaucha. E fazer valer a carterinha de sócio do cineclube. Trilha do dia foi  A pessoa morre depois de tanto verbo
A pessoa morre de fome
Depois de tanto verbo a pessoa morre
A pessoa morre
A pessoa morre

Qua. 27/3. “Há o homem no ar! Suspenso por fio transparente, pendendo entre o amor e o ódio, querendo a chave de si próprio.” Carla Dias.

Tive aulas boas. Estou trabalhando com os estudantes a questão de gênero dentro do sistema capitalista e movimentos sociais no terceiro ano; Poder, estado e capitalismo nos segundos anos; e a imaginação sociológica nos primeiros… Aulas boas. O rosto ainda está inchado, dolorido e estou bem cansado.

Ter. 26/3. Zero grana. Cirurgia. Colirio nos olhos e ao fundo, na via cortando o deserto ao meio, um balão laranja – a visão ‘tá perfeita, mas a boca meio desdentada ainda. Um pouco de dor e bem cansativo o dia. Devia ter pego um atestado e ter ido descançar.

Seg. 25/3. Dia mexendo na terra, podando, fazendo caminhos, plantando grama. e lá pelas 20h dar aula lá no centro.

Dom. 24/3. Dia de maratona, de ver arte, de mergulhar nos sonhos.

Sáb. 23/3. Seu baldecir, Edgar e Karina, Pi, Velha guarda da sociais, Murilo… Tantos abraços, tanta sensação boa. Dia bom – é bom saber que se é querido por tanta gente, mesmo quando ‘cê some e se esconde no meio do mato e não dá sinal de vida, do que sente por dentro, do que espera da vida. O que você espera da vida?

Sex. 22/3… Fica para uma outra vida.

 

Trilha sonora deste posto: CARTOLA 70 ANOS.

verbiclara.wordpress.com/

LENGUA ESPAÑOLA, POESÍA Y MI GLORIOSA SANTA CLARA

COISAS SIMPLES

rita maltez

Alma Fuleira

Nas vivências in loco acreditamos que as capacidades criativas são mais aguçadas e gustativas.

Terminologia Atemporal

catártico, verborrágico, esquizofrênico

Filosofia Crítica

"Levar a filosofia às pessoas, levar as pessoas a filosofar." tiomas@yahoo.com

SOCIAIS & MÉTODOS

Ciências Sociais, métodos quantitativos, técnicas de pesquisa, R...

roger santana

poesia fora de moda

:: Dr. Pedro Gabriel :: Psicanalista

"A Psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor." (Sigmund Freud)

Ensaios e Notas

artes, humanidades e ciências sociais

andradetalis

Jornalismo se faz com coragem e sonho

.:Hellfire Club:.

Um pandemônio.

bálsamo benigno

"a flor flore, o colibri colibrisa, a Poesia Poesia"

Blog da Boitempo

Aqui você pode encontrar informações dos livros e eventos realizados pela editora Boitempo. E, principalmente, pode interagir e ajudar na construção da editora que ousou ter uma cara e conquistou seu espaço produzindo livros de qualidade

Horizontes Afins

Este é o blog de Filosofia e Cinema e Afins de Cassiano Terra Rodrigues

Bateope's Blog

Just another WordPress.com site

chilliandmint.wordpress.com/

Herbs and Spices Rock My World

GFP Blog

Pass it on

escamandro

poesia tradução crítica

Jardim do Mundo

Sustentabilidade - Viagem - Estilo de Vida

Feisty Little Woman

Geek Girl with Attitude

Livro de Viagens

Crónicas de Marco Neves

IMAGEM CORPO

passagens entre linguagens

Feicibânquer

Prosagens de Wir Caetano no Facebook. Monlevabuçu (MG).

arquitetando

falando de história da arquitetura, do urbanismo e da arte

Gaveta do Ivo

Poesia & Tradução

O Ponto Dentro do Círculo

Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito. William Blake

vinteculturaesociedade

Uma perspectiva negra

Saracura

Design • Natureza • Arte

Filosofia Marxista

Os filósofos limitam-se a pensar o mundo, mas o que importa é transformá-lo.

Estereótipos

Os estereótipos e a psicologia social

Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Portal do Budismo

Budismo, Coisas Positivas da Vida e do Mundo

IMI = ilha da música ilhada

investigação jornalística da música autoral contemporânea na Ilha de Santa Catarina

Astigmato

Vários focos, um objetivo.

%d blogueiros gostam disto: