Archive for the 'Ludwig van Beethoven' Category

protocolos, máscaras e papéis

[ter] 17 de outubro de 2017

trilha de fundo: sinfonias #1, #2 e #3 de beethoven.

notas feitas: do seriado de sábado/domingo/ontem (mindhunter), a seguinte passagem…

«goffman viu a conexão entre os tipos de atos ou máscaras que as pessoas usam em suas vidas ou em apresentações teatrais. na interação social ou teatral há uma área no palco onde indivíduos ou atores, conforme o caso, aparecem perante a plateia. mas tem de existir os bastidores, um lugar escondido, onde os indivíduos podem ser eles mesmos.»

e para reavivar as leituras de e. goffman… entre as várias buscas, essa nota é muito interessante, vale a leitura> «as muitas faces de uma máscara: erving goffman» de leonardo m. alves

notas da manhã: professor online em dia até que enfim (ops quase… faltam 201/202 e 203). e zerando os rascunhos neste blogue (publicando o que der e o que não der… vai para o lixo. agora, contando com este, são 1.680 entradas, desde 1999).

notas da tarde… organizar as aulas dessa semana. e a dificuldade em manter o foco. pequenos movimentos de ansiedade. não passeei com dora desde quinta-feira. não vi minha filha desde sábado.

***

‘‘Uma pessoa não pode ser humana sozinha e, aparentemente, não pode apegar-se a qualquer identidade sem o amparo da sociedade.’’ A perspectiva Sociológica – A Sociedade no Homem; BERGER, Peter.(1976,p.108)

what’s up? what’s going on?

[qua] 1 de junho de 2016

5h07min

twenty-five years and my life is still / trying to get up that great big hill of hopefor a destination / i realized quickly when i knew i should / that the world was made up of this / brotherhood of man / for whatever that means / and so i cry sometimeswhen i’m lying in bed just to get it all out / what’s in my head / and i, i am feeling a little peculiar / and so iwake in the morning / and i step outside / and i take a deep breath and i get real high / and i scream from the top of my lungswhat’s going on? / and i say: hey! yeah yeaah, hey yeah yea / i said hey, what’s going on? /and i try, oh my god do i try / i try all the time, in these institution / and i pray, oh my god do i pray / i pray every single day / for a revolution /// what’s up // four non blondes

**

5h36 «a impossibilidade está a um beijo da realidade»

8h30 e eu que deveria estar dormindo e acordando por agora, ainda aqui imerso nessa maratona estou… e

«no final, todos sermos julgados pela coragem de nossos corações – é uma fala idiota de um filme idiota. hernando, por favor!».

os quatros episódios da primeira temporada ficaram para outro dia.

18h44. fiz o desenho base para montar o material de apoio para a aula, pesquisa teórica e iconográfica… agora só falta montar. mas cadê o animo? resolvi procrastinar e mergulhar nos quatro últimos episódio de sense8. que puta seriado… curtindo. ps1: vontade que a greve do transporte público dure mais um dia. ps2: ver até quando vai o meu contrato das 22 aulas na escola dois… se é começo de junho ou vai até o final do ano.

são tantas cenas profundas… e derramei lágrimas em várias… assim como nessa fala de nomi para lito – no museu diego rivera:

 «i quit trying to fit in, trying to be one of them. i knew i never would be. but more importantly, i didn’t want to be. their violence… was petty and ignorant, but ultimately, it was tru to who they were. the real violence… the violence that i realized was unforgivable… is the violence that we do to ourselves, whe we’re too afraid to be who we really are. »

**

20h47 Episódio 10 – S01E10 – What Is Human? Piano Concerto No. 5 in E-Flat Major, Op. 73 -“Emperor”: I. Allegro – Alfred Brendel, Bernard Haitink & London Philharmonic Orchestra 

 21h31 The Who – Baba O’Riley
https://www.youtube.com/watch?v=gY5rztWa1TM

«… / Don’t cry / Don’t raise your eye / It’s only teenage wasteland / Sally, take my hand / Travel south cross land / Put out the fire / And don’t look past my shoulder / The exodus is here / The happy ones are near / Let’s get together / Before we get much older / Teenage wasteland / It’s only teenage wasteland / … » Pete Townshend

primo movimento, allegro con brio

[qua] 17 de novembro de 2010

DA OBSESSÃO RACIONAL SOBRE UM TEMA

***

A Língua tem som / e sentido… Gosto / e gasto o sal / na sua língua // A mesma, e distinta, língua. / A tua língua que te faz humana // E antes da língua / Seríamos música? / Seríamos, sem tradução, / expressão pré-verbal, / de nós, animais sem coda.

DESTE TRABALHO DE [IN]VENTAR-SE

***
“reconheçamos que o estudo dos mitos nos conduz a constatações contraditórias. Tudo pode acontecer dentro de um mito; dir-se-ia que a sucessão dos acontecimentos não está subordinada a nenhuma regra lógica ou de continuidade. Entretanto, esses mitos, arbitrários na aparência, se reproduzem com os mesmos caracteres, e frequentemente com os mesmos detalhes, nas diversas regiões do globo. Daí o problema: se o contéudo do mito é inteiramente contigente, como explicar que, de uma extremidade à outra da Terra, os mitos se assemelhem de tal forma? […]” Antropologia Estrutural. Claude Lévi-Strauss.

DE L-S
***

“A antropologia como um lastro para reflexão sobre as variações culturais e a invariância.”

“Não se enganem, a antropologia é pretensiosa. Ela pretende falar do humano.”

“Campo é improviso. É trabalhar loucamente, é tocar loucamente [como o faz um jazzista].

DAS AULAS DE TEORIA ANTROPOLÓGICA

%d blogueiros gostam disto: