Archive for the 'Nando Reis – José Fernando Gomes dos Reis' Category

i’m a cave man

[sex] 24 de agosto de 2018

Homem Primata / Titãs /// Desde os primórdios / Até hoje em dia / O homem ainda faz o que o macaco fazia / Eu não trabalhava, eu não sabia / Que o homem criava e também destruía / Homem primata / Capitalismo selvagem / Ô ô ô / Eu aprendi / A vida é um jogo / Cada um por si / E Deus contra todos / Você vai morrer e não vai pro céu / É bom aprender, a vida é cruel / Homem primata / Capitalismo selvagem / Ô ô ô / Eu me perdi na selva de pedra / Eu me perdi, eu me perdi / I’m a cave man / A young man / I fight with my hands / With my hands / I’m a jungle man, a monkey man / Concrete jungle! / Concrete jungle! // Compositores: Ciro Pessoa Mendes Correa / Jose Fernando Gomes Dos Reis / Marcelo Fromer / Sergio De Britto Alvares Affonso

***

1h31 ontem, faltei, dormi até uma da tarde, tomei banho de sol de uma hora, enquanto mateava, recebi visita, me senti melhor, e no final da noite até caminhei um km, ouvi jorge drexler, com seu 12 segundos de oscuridad antes de ganhar duas caronas seguidas.

estoque de serotonina reabastecido o suficiente para me deixar mais agitado…

***

01h38

Marx e Engels (1980, p.25):

A produção de idéias, de representações e da consciência está em primeiro lugar direta e intimamente ligada à atividade material e ao comércio material dos homens; é a linguagem da vida real. As representações, o pensamento, o intercâmbio intelectual dos homens surge aqui como emanação direta de seu comportamento material.

03h03 -> coruja canta lá fora… Leio David Harley.

4h11… eis que leio… A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo.

4h24… levantar em 1 hora.

 

wǔ (五)

[sáb] 28 de abril de 2018

The Rolling Stones – Sympathy For The Devil // Please allow me to introduce myself / I’m a man of wealth and taste / I’ve been around for a long, long year / Stole many a man’s soul to waste / And I was ‘round when Jesus Christ / Had his moment of doubt and pain / Made damn sure that Pilate / Washed his hands and sealed his fate / Pleased to meet you / Hope you guess my name / But what’s puzzling you / Is the nature of my game / I stuck around St. Petersburg / When I saw it was a time for a change / Killed the czar and his ministers / Anastasia screamed in vain / I rode a tank / Held a general’s rank / When the blitzkrieg raged / And the bodies stank / Pleased to meet you / Hope you guess my name, oh yeah / Ah, what’s puzzling you / Is the nature of my game, oh yeah / (Woo woo, woo woo) / I watched with glee / While your kings and queens / Fought for ten decades / For the gods they made / (Woo woo, woo woo) / I shouted out, / “Who killed the Kennedys?” / When after all / It was you and me / (Who who, who who) / Let me please introduce myself / I’m a man of wealth and taste / And I laid traps for troubadours / Who get killed before they reached Bombay / (Woo woo, who who) / Pleased to meet you / Hope you guessed my name, oh yeah / (Who who) / But what’s puzzling you / Is the nature of my game, oh yeah, get down, baby / (Who who, who who) / Pleased to meet you / Hope you guessed my name, oh yeah / But what’s confusing you / Is just the nature of my game / (Woo woo, who who) / Just as every cop is a criminal / And all the sinners saints / As heads is tails / Just call me Lucifer / ‘Cause I’m in need of some restraint / (Who who, who who) / So if you meet me / Have some courtesy / Have some sympathy, and some taste / (Woo woo) / Use all your well-learned politesse / Or I’ll lay your soul to waste, mm yeah / (Woo woo, woo woo) / Pleased to meet you / Hope you guessed my name, mm yeah / (Who who) / But what’s puzzling you / Is the nature of my game, mm mean it, get down / (Woo woo, woo woo) / Woo, who / Oh yeah, get on down / Oh yeah / Oh yeah! / (Woo woo) / Tell me baby, what’s my name / Tell me honey, can ya guess my name / Tell me baby, what’s my name / I tell you one time, you’re to blame / Oh, who / Woo, woo / Woo, who / Woo, woo / Woo, who, who / Woo, who, who / Oh, yeah / What’s my name / Tell me, baby, what’s my name / Tell me, sweetie, what’s my name / Woo, who, who / Woo, who, who / Woo, who, who / Woo, who, who / Woo, who, who / Woo, who, who / Oh, yeah / Woo woo / Woo woo // Compositores: Keith Richards e Mick Jagger

Francisco Tárrega – Capricho árabe

Alice Coltrane – Turiya e Ramakrishna

Claude Debussy – Rêverie

Silva – É Preciso Dizer // É preciso dizer / Quando olhas assim / Uma coisa me atropela / Dentro o peito / Como é que se faz / Elevado do chão / Eu flutuo nessa coisa / Do teu jeito / Era noite, já foi / Quase o dia passou / Eu me perco nessas horas / Que te vejo / Deixa ser como é / Tu fizeste outro mar / O oceano dessas coisas / Que desejo / Faz sentido, já é / Essa forma de ver / Sabes bem me manter / Sabes como chegar / Esse mar já deu pé / Nem preciso dizer / Amanhã há de ser / Nosso filme a passar // Compositores: Lucas Souza e Lucio Souza

Silva – Ainda Lembro // Ainda lembro o que passou / Eu, você, em qualquer lugar / Dizendo “aonde você for eu vou” / E quando perguntei / Ouvi você dizer / Que eu era tudo / O que você sempre quis / Mesmo triste eu ‘tava feliz / E acabei acreditando em ilusões / Eu nem pensava em ter / Que esquecer você / Agora vem você dizer / “Amor, eu errei com você / E só assim pude entender / Que o grande mal que eu fiz / Foi a mim mesmo” / Vem você dizer / “Amor, eu não pude evitar” / E eu te dizendo / “Ligue o som / E apaga a luz” / ‘Inda lembro o que passou / Eu, você, em qualquer lugar / Dizendo “aonde você for eu vou” / E quando perguntei / Ouvi você dizer / Que eu era tudo / O que você sempre quis / Mesmo triste eu ‘tava feliz / E acabei acreditando em ilusões / E eu nem pensava em ter / Que esquecer você / Agora vem você dizer / “Amor, eu errei com você / E só assim pude entender / Que o grande mal que eu fiz / Foi a mim mesmo” / Vem você dizer / “Amor, eu não pude evitar” / E eu te dizendo / “Ligue o som / E apaga a luz” // Compositores: Jose Fernando Gomes Dos Reis e Marisa De Azevedo Monte

Silva – Imergir // Fiquei a ver navios / No mar do seu jardim / Foi bem melhor a brisa / Do que pensei que iria ser / Navios dizem recomeço / Do mar ninguém chegou ao fim / Eu vou deixar seu nome imergir / Você tem seus motivos / E os cacos no jardim / Não vou tentar juntá-los / Melhor deixar o mar varrer / Navios dizem recomeço / Do mar ninguém chegou ao fim / Eu vou deixar seu nome imergir / Aah, aah, aah aah / Aah, aah, aah aah / Aah, aah, aah aah / Cartas, imergi-las / Fotos, imergi-las / Datas, imergi-las / Discos, imergi-los / Livros, imergi-los / Beijos, imergi-los / Rastros, imergi-los / Pro seu fim / Cartas, imergi-las / Fotos, imergi-las / Datas, imergi-las / Discos, imergi-los / Livros, imergi-los / Beijos, imergi-los / Rastros, imergi-los / Pro seu fim // Compositores: Lucas Souza e Lucio Souza

Silva – Infinito Particular // Eis o melhor e o pior de mim / O meu termômetro, o meu quilate / Vem, cara, me retrate / Não é impossível / Eu não sou difícil de ler / Faça sua parte / Eu sou daqui, eu não sou de Marte / Vem, cara, me repara / Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim / Só não se perca ao entrar / No meu infinito particular / Em alguns instantes / Sou pequenina e também gigante / Vem, cara, se declara / O mundo é portátil / Pra quem não tem nada a esconder / Olha minha cara / É só mistério, não tem segredo / Vem cá, não tenha medo / A água é potável / Daqui você pode beber / Só não se perca ao entrar / No meu infinito particular // Composição: Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte

Silva – Beija Eu // Seja eu! / Seja eu! / Deixa que eu seja eu / E aceita / O que seja seu / Então deita e aceita eu / Molha eu! / Seca eu! / Deixa que eu seja o céu / E receba / O que seja seu / Anoiteça e amanheça eu / Beija eu! / Beija eu! / Beija eu, me beija / Deixa / O que seja ser / Então beba e receba / Meu corpo no seu / Corpo eu, no meu corpo / Deixa! / Eu me deixo / Anoiteça e amanheça (ah ah ah ah ah ah ah) / Seja eu! / Seja eu! / Deixa que eu seja eu / E aceita / O que seja seu / Então deita e aceita eu / Molha eu! / Seca eu! / Deixa que eu seja o céu / E receba / O que seja seu / Anoiteça e amanheça eu / Beija eu! / Beija eu! / Beija eu, me beija / Deixa / O que seja ser / Então beba e receba / Meu corpo no seu / Corpo eu, no meu corpo / Deixa! / Eu me deixo / Anoiteça e amanheça (ah ah ah ah ah ah ah) / Beija eu! / Beija eu! / Beija eu, me beija / Deixa / O que seja ser / Então beba e receba / Meu corpo no seu / Corpo eu, no meu corpo / Deixa! / Eu me deixo / Anoiteça e amanheça ahh // Compositores: Arnaldo Antunes, Arto Lindsay e Marisa Monte

**

do insight… ser ponta de lança, ponta firme, um homem válido.

e das coisas de hoje… sábado de folga total.

um depósito de pigmentos férricos

[sex] 27 de abril de 2018

minhas olheiras estão monstruosas

e por falar em olheiras, lembrei dessa canção cá: na estrada, aqui cantada por silva

composição de marisa monte e nando reis.

***

que cara esperto que sou… deve R$ 4,00 para BU [biblioteca universitária] e ainda não terminei de ler os livros.

img_20180427_163621_548.jpg

*

e bizarramente me peguei recordando do meu primeiro beijo juvenil.

*

cantarolando, do nada, «alguém está tentando acreditar que as coisas vão melhorar ultimamente. A gente não consegue ficar indiferente debaixo desse céu…»

*

e voltando para casa… após conversar com sil, tive um insight…

%d blogueiros gostam disto: