Archive for the 'Trilha' Category

wir machen uns vor, dass wir frei sind. wir folgen dem immer gleichen pfad, wieder und wieder und wieder

2019, janeiro 2, quarta-feira

e já é quase dia 3.

passei as duas ultimas madrugadas vendo filme e marotonando duas séries na companhia de minha filha

o belo Bad Seeds

a instigante e comovente: a maldição de hill house

e misteriosa e complexa: dark;

os dois primeiros eram coisas que ela já viu, mas queria socializar comigo. e foi boa a parceria, foram três dias de muita conversa, lanche e bocado de tv. momentos assim de camaradagem são muito bons.

e é bom ter outra coisa pra fazer do que só ficar escrevendo aqui, e pensando na grana que eu preciso e não tenho pra terminar minha casa e pagar minhas contas. e fora a postagem do belchior, lema pra essa vida, nesse novo ano, e que eu já tinha programado, a última inserção aqui foi pela manhã do dia 31.

«There are more things in heaven and earth, Horatio, than are dreamt of in your philosophy»~Hamlet (1.5.167-8), Hamlet to Horatio

«Der Unterschied zwischen Vergangenheit, Gegenwart und Zukunft ist nur eine Illusion, wenn auch eine hartnäckinge…» «A diferença entre passado, presente e futuro e somente uma persistente ilusão…» Albert Einstein

Wir machen uns vor, dass wir frei sind. Wir folgen dem immer gleichen Pfad, wieder und wieder und wieder.  Jonas Kahnwald in: Dark – Cap. 10 – Alpha und Omega. minuto 36.

***

«as decisões da mente são apenas desejos, os quais variam de acordo com várias disposições» Spinoza, Ética, livro três, escólio da proposição dois

«não há na mente vontade livre ou absoluta, mas a mente é determinada a querer isto ou aquilo por uma causa que é determinada por sua vez por outra causa, e essa por outra e assim ao infinito» Spinoza, Ética, livro dois, proposição 48

«os homens se consideram livres porque estão cônscios das suas volições e desejos, mas são ignorantes das causas pelas quais são conduzidos a querer e desejar» Spinoza, Ética, apêndice do livro um.

***

e para fechar as referências de hoje:

para ler mais: Mary Wollstonecraft e as origens do feminismo

 

gravatá

2012, fevereiro 1, quarta-feira

exausto. uma mistura grande de sensações. ontem fiz isto aqui: Trilhas do Gravatá e da Galheta até a Barra

ontem tomei meu primeiro banho de mar em 2012. e foi no Gravatá. Hoje dormi bastante para recuperar o corpo.

mas o que importa dizer aqui é que ando um pouco sensível e até meio irritadiço. tempo ao tempo rapaz. relaxa. tudo dará certo. não adianta nada ficar em nervos.

o código das águas

2012, janeiro 27, sexta-feira

ufa! sexta-feira.

estou cansado agora, mas não consigo dormir. é! esse(s) dia(s) intenso(s). hoje senti-me como um daqueles feijões que plantei ali do lado… meses e meses sossegado dentro da terra [como diz a brincar o japonês que sou algo como uma avestruz] e agora chegou a hora de germinar… de raiar… basicamente o programa de quinta-feira foi acordar cedo, preparar os documentos e ir trabalhar uma hora antes de tomar o rumo do centro da cidade para alcançar as metas traçadas… fiz m,atricula no ifsc e foi muito estranho entrar e passar pelos mesmos corredores de dez anos atrás. após garantir a matricula flanei, e ah! como eu adoro isto de sair sem rumo certo onde o que surgir é bem quisto. das duas até as quatro visitei alguns brechós, comprei livros num sebo e visitei o museu victor meirelles e o museu histórico de santa catarina palácio cruz e sousa.  o primeiro já conhecia, e no segundo encontrei aline e gyo [feliz supresa]. quatro e vinte embarquei e parti rumo ao centro multiuso de são josé. – me senti em casa… abracei, beijei, conversei, aprendi, reencontrei… esse povo me faz sentir-me em casa. não tinha a vaga que eu queria e optei por arriscar a segunda chamada. quinta-feira próxima é dia de escolher escola e ir a luta: nasce ai um professor.

o programa de quarta-feira foi curtir a chuva da tarde e trampar na noite. cansativo.

e terça-feira foi um gosto só. trilha monte verde até costa da lagoa. um sonho. fukuta e harley foram os parceiros. e terminou o retorno de barquinho da costa até a lagoa da conceição.

semana cansativa, mas gostosa. cheia de frio da barriga e de uma ansiedade tremenda… semana boa. semana intensa.

estou terminando de ler anton makarenko: vida e obra – pedagogia na revolução de cecília da silveira luedemann e comecei a ler hoje caim de josé saramago. do primeiro tenho várias coisas para anotar e estudar… do segundo… uma delícia de texto.

e isto que é chave… ler, descansar, passear, plantar, estudar, matear, encontrar os amigos… viver.